PISO SALARIAL

Técnica de enfermagem pede apoio para criação de lei de piso salarial da categoria em Minas

Por: João Oliveira | Categoria: Política | 23-09-2020 08:30 | 806
Enfermeiros se manifestaram na Câmara a fim de obter apoio para a categoria
Enfermeiros se manifestaram na Câmara a fim de obter apoio para a categoria Foto de ASSCAM

A técnica de enfermagem, Kátia Maria da Silvia, ocupou a tribuna da Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso, (21/9), para pedir apoio no que tange ao envio de moção ao governador de Minas Gerias, Romeu Zema, na criação de lei para o piso salarial para a enfermagem. Segundo defendeu Kátia, não existe piso nacional para a categoria, logo legislação federal possibilita que os governadores criem leis para este fim.

Conforme a técnica de enfermagem, "o requerimento de moção apresenta manifestação de protesto em função da necessária ação por parte do governador do Estado de Minas Gerais em apresentar projeto de lei criando um piso salarial da enfermagem no Estado de Minas Gerais", ressaltou.

Segundo a moção, pede-se ao governador que ele indique projeto criando o piso salarial da enfermagem no Estado. Segundo ela, a enfermagem não possui piso salarial nacional, sendo "um verdadeiro descaso com uma das profissões mais importantes para a saúde da população brasileira", acrescentou.

"Em razão disso, o Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (Coren) liderou o movimento de requerimento junto ao governador do Estado, Romeu Zema, para apresentação de projeto com a instituição do piso salarial da enfermagem".

"Trata-se de reconhecimento necessário a esta categoria profissional e de fundamental importância, principalmente no atual momento de enfrentamento da pandemia do novo coronavirus. Assim, é de extrema importância que esta Casa Legislativa se posicione a favor desses profissionais e encaminhe ofício com a presente moção ao governador do Estado Romeu Zema, a fim de demonstrar o apoio da Casa ao movimento em favor do piso salarial da enfermagem", completou.

MANIFESTAÇÕES
O vereador Marcelo de Morais sugeriu também encaminhamento da moção ao Secretário de Saúde do Estado de Minas Gerais, tendo em vista que questões técnicas competem a esta Secretaria e órgão relacionado. Morais ressaltou a importância do papel dos enfermeiros, e destacou necessidade de se dar a atenção à categoria, uma vez que cada cidade tem a sua maneira de gerir a Saúde.

O vereador Valdir do Prado também sugeriu que a moção fosse enviada a Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG), que segundo ressaltou, é quem teria força junto ao Governo do Estado para a criação da referida lei. Vinício Scarano ressaltou a importância da reivindicação e que o Governo do Estado já tem a ciência que pedido está apto a ser atendido pelo Governo.

O vereador Luiz de Paula também fez coro às palavras dos pares, ressaltando que os enfermeiros exercem uma profissão colocando em risco suas próprias vidas, principalmente em tempos de pandemia. A vereadora Cidinha Cerize também elogiou a atitude e destacou que convive com os enfermeiros há 25 anos e que sabe da luta de cada um desta área. Ressaltou o baixo salário pago à categoria e que a maioria trabalha em mais de um emprego para ter uma renda condizente com a sua realidade.

O vereador José Luiz das Graças ressaltou a falta de um piso para essa categoria e sugeriu que fosse feito um contato em massa com representações políticas a fim de atender a demanda dos enfermeiros. O vereador Sergio Aparecido Gomes também ressaltou a importância da luta dos enfermeiros e sugeriu também que o pedido fosse encaminhado aos senadores que são conhecidos a fim de que deem suas contribuições.

O presidente da Câmara, Lisandro José Monteiro, fez um apelo ao vice-presidente da ALMG, Antônio Carlos Arantes, para que se tome uma providência quanto a isto. Em seguida, Lisandro colocou a moção em votação, que foi aprovada por unanimidade.