CURTAS DA EDIÇÃO 2446

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 07-10-2020 10:11 | 453
Foto de Reprodução

Um pé atrás
Os vereadores Serginho e José Luiz do Érika ficaram com um pé atrás na sessão da Câmara, segunda (5/10), por conta de recomendação feita pelo Ministério Público em atendimento a pedido do prefeito Walkinho que pretendia não fossem transmitidas as sessões pela TV Câmara. O MP não impediu, mas alertou que podem haver sérias consequências caso pronunciamentos, especialmente de vereadores candidatos à reeleição, vistos como campanha eleitoral, venham a ocorrer. Serginho e José Luiz disseram que iam participar da sessão, mas não autorizaram fosse suas imagens mostradas pela TV Câmara.

Não arriscaram
Com o mesmo entendimento, os vereadores Valdir e Paulo César (Tatuzinho), também preferiram não arriscar,  deixaram suas cadeiras no plenário e acompanharam a sessão do auditório da Câmara. A iniciativa deles motivou o presidente Lisandro Monteiro interromper a sessão por cinco minutos, e consultar o jurídico da Casa. Embora nas dependências da Câmara, seus nomes não constaram no painel, como presentes à sessão.

Pepino
Denúncia protocolada por um médico na Câmara de Paraíso, minutos do início da sessão (5/10), será pepino a ser descascado conjuntamente por algumas mãos nos próximos dias. Ele questiona documentos juntados como prova de habilitação por candidatos que prestaram concurso promovido pela Prefeitura, para preenchimento de cargos na área médica. Comissão da Câmara Municipal presidida pelo vereador Vinício Scarano irá analisar o caso.

Nova fase
Praticamente 15 dias após o início do período de propaganda eleitoral campanhas dos candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores em São Sebastião do Paraíso parecem ainda não atrair a atenção de grande parte do eleitorado. Tudo indica que haverá grandes dificuldades em atingir o público votante tendo em vista as restrições das campanhas em função do período de pandemia. Ainda assim alguns políticos mesmo em grupos reduzidos de pessoas têm frequentado praças, lugares públicos e visitados residências para reuniões com lideranças de bairros ou de segmentos.

Horário Eleitoral
A propaganda eleitoral gratuita em rádio e televisão para as eleições municipais de 2020 começa a ser veiculada a partir da próxima sexta-feira (9/10). Os anúncios serão divulgados em dois formatos: nos blocos de 10 minutos, que vão ao ar de segunda-feira a sábado, duas vezes ao dia, e serão usados para mostrar os candidatos a prefeito; e também por meio de comerciais, de 30 segundos ou um minuto cada, que serão exibidos ao longo do dia. Para as inserções, cada emissora de rádio e televisão vai destinar 70 minutos diários.

Asilo
O deputado estadual Antônio Carlos Arantes anunciou  ter conseguido e destinado uma verba de R$ 193.610,00, utilizada na implantação do Projeto Energia Solar (Fotovoltaica), na Sociedade São Vicente de Paulo, em São Sebastião do Paraíso. A iniciativa poderá gerar uma economia média de R$ 5 mil mensais para a instituição recursos estes que deverão ajudar em outros serviços e melhorias para os internos. O deputado anteriormente contribuiu para as obras de melhorias na lavanderia que passou por um amplo processo de modernização. A implantação do novo sistema de prevenção de incêndios também foi ação creditada ao parlamentar.

Agilidade
No próximo dia 14 de outubro vai fazer um mês da última publicação de foto de visita de políticos às obras de pavimentação da estrada para o Distrito da Guardinha. Naquela ocasião afirmou-se que foram pedir mais agilidade nos trabalhos executados pela empresa responsável pelo serviço. Desde então cessaram as visitas aos canteiros de obras, as fotos e divulgações sobre o andamento dos serviços não foram mais publicadas. As primeiras chuvas são esperadas, e por sinal, bem vindas. Teria o pavimento alcançado a metade do trecho desejado? De agora para frente a tendência é se tornar mais lenta a execução da obra.

Atrasadas
Ainda da reunião do fim de setembro em Belo Horizonte entre lideranças da cidade, leia-se o deputado Arantes, o prefeito Walker Américo e o secretário de Obras, José Antônio Cintra, na Secretaria de Infraestrutura, reivindicaram algumas obras para o município. Alguns pleitos são de agora, como a construção de uma alça entre as BR-265 e a BR-491 passando atrás dos bairros Morumbi e Cidade Nova, além de um trevo de acesso na ligação com a estrada da Guardinha.

Mas ...
Há promessas feitas há quase 10 anos que não saem do papel como é a interligação da MG-050/BR-491 e duplicação até o Terminal Rodoviário. Obras que poderiam estar prontas, mas que certamente ficarão para o próximo gestor inaugurar, caso realmente alguma delas aconteça.

Realizadas
Enquanto isto foram construídos pela mesma concessionária e o Governo do Estado, duplicações e outras melhorias em Itaú de Minas e Passos. Nestas cidades os usuários, inclusive os paraisenses que por lá transitam já sentem os benefícios e as vantagens das obras realizadas no acesso a estas localidades. Em Paraíso, o anúncio sobre obras principalmente a interseção da MG-050/BR-491 e duplicação até a Rodoviária são anunciados de tempos em tempos sem que nada de prático aconteça.

Por cartão
Está pronto para apreciação do Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) o projeto que possibilita o pagamento da tarifa de pedágio por meio de cartão de débito ou de crédito. A iniciativa também estabelece que as concessionárias que administram rodovias privatizadas deverão instalar placas para informar aos usuários sobre essa nova possibilidade de pagamento. Foi ainda contemplada a determinação de que, se a concessionária optar por disponibilizar guichês específicos para o pagamento com cartão, eles não sejam inferiores à metade dos já disponíveis.

Emplacamento
Recebeu parecer favorável o Projeto de Lei (PL) 593/19,  que pretende dar direito ao consumidor de adquirir a placa para seu veículo automotor em quaisquer estabelecimentos comerciais fabricantes, desde que credenciados no município ou unidade regional da Polícia Civil situados nos limites territoriais mineiros, mesmo que o domicílio do comprador seja diferente da localidade em que o fabricante é credenciado. Atualmente, o fornecedor precisa ser do município onde o veículo foi comprado. De acordo com o novo texto, não serão admitidas restrições à comercialização dessas placas, salvo aquelas constantes da legislação de trânsito ou de sua regulamentação.