CURTAS EDIÇÃO 2452

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 28-10-2020 01:55 | 612
Foto de Reprodução

Negou
O ex-deputado Rêmolo Aloise que renunciou ao cargo de prefeito em 2016 e pretende voltar ao cargo, se for o caso, terá que espernear um pouco. Acatando ações propostas pelo Ministério Público Eleitoral do Estado de Minas Gerais, a juíza eleitoral, Édina Pinto, da 260.ª Zona Eleitoral de São Sebastião do Paraíso, indeferiu, o pedido de registro da candidatura.

Contas rejeitadas
O Ministério Público Eleitoral propôs três Ações de Impugnação de Registro de Candidatura (AIRC) contra Reminho. A juíza eleitoral acatou duas. Na primeira o Ministério Público Eleitoral (MPE) argumentou que enquanto prefeito ele teve contas do exercício de 2015 rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, e também pela Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso. É motivo de inelegibilidade.

Condenado
Pesou também o fato de Reminho ter sido condenado por ato de improbidade administrativa pela Justiça Federal, Subseção Judiciária de São Sebastião do Paraíso, relacionado ao Hospital Sagrado Coração. A história é conhecida. A sentença foi confirmada por órgão colegiado do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF-1), o que também lhe rendeu causa de inelegibilidade.

De butuca
As eleições municipais em Minas serão monitoradas por 15 drones da Polícia Federal. O foco será a prevenção e repressão a crimes como boca de urna, e transporte irregular de eleitores. Os equipamentos serão utilizados em Belo Horizonte, Uberlândia, Uberaba, Varginha, Divinópolis, Montes Claros, Governador Valadares e Juiz de Fora.

Manteve-se
Enquanto um bom número de municípios, em várias regiões, autorizados pelo Governo do Estado se enquadraram na “Onda Verde” do Programa Minas Consciente, em relação a Covid-19, São Sebastião do Paraíso se mantém na “Onda Amarela”. O Minas Consciente é um protocolo para definir, por meio de sistema de cores, ações que podem ser tomadas em relação ao coronavírus. Flexibilizando, ou tomando medidas mais duras, relativas às atividades econômicas.

Precaução
O secretário municipal de Saúde, Wandislon Bícego explica que houve redução de casos de Covid-19 em macrorregiões, no entanto em Paraíso registrou-se aumento considerável de novos casos, e também de óbitos. E optou-se em permanecer na Onda Amarela. Seria irresponsabilidade evoluir para a Onda Verde, pois seria difícil controlar a situação.

Até ontem
Até a tarde de ontem (27/10) a Vigilância em Saúde em Paraíso registrou 3.771 casos suspeitos de coronavírus, dos quais, segundo o boletim divulgado, 945 se confirmaram. Das confirmações, 881 são pacientes que se recuperaram, e 419 foram descartados. Há 203 pacientes em acompanhamento, mas ainda não foram testados. Ontem foi registrado o 26.º óbito provocado por complicações da Covid-19.

Preocupante
A florada do café abriu em algumas lavouras na região de São Sebastião do Paraíso. A torcida de cafeicultores é pela continuidade da chuva, pensando no “pegamento”. O período de seca prolongada, segundo técnicos, é preocupante, ocasionou a queima de muitas plantas, e poderá influenciar na produção do próximo ano. Fonte ouvida por esta coluna admite que no município paraisense a safra 2020/2021 não chegará a 40% do que foi colhido neste ano.