ONDA AMARELA

COSEMS-MG reconhece necessidade de Paraíso se manter na onda amarela

Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 02-11-2020 11:59 | 560
Foto de Reprodução

O secretário municipal de Saúde de São Sebastião do Paraíso, Wandilson Bícego, comunicou ao Jornal do Sudoeste na tarde desta quinta-feira (29/10), que a decisão de manter o município na onda amarela foi ratificada pelo Comitê de Operações em Saúde da Macrorregião Sul do Estado de Minas Gerais (COSEMS-MG). No último dia 15, foi publicado no Diário de Executivo do Estado de Minas Gerais, deliberação autorizando que toda a macrorregião que compreende o Sul do Estado, assim com muitas outras regiões, pudessem avançar para a onda verde, o que não foi acatado pelo município.

"Isto é prova de que a decisão de manter a cidade na onda amarela foi uma decisão acertada. Portanto, todas as medidas de segurança que estão sendo adotadas pela Prefeitura, serão mantidas até que a situação em relação a Covid no município se estabilize", conta. O secretário já havia relatado à reportagem que os casos de infecção e óbito no município vinham aumentando muito, e que seria irresponsabilidade do município afrouxar as medidas de segurança para conter o vírus no município.

A situação foi levada ao Comitê, que reconheceu que apesar do que sugeriu o Estado, São Sebastião do Paraíso não retroagiu nos casos confirmados da Covid-19, mas o contrário, avançou em números, decidindo manter, assim, a onda amarela. O Minas Consciente é um protocolo do Governo do Estado para definir, por meio de um sistema de cores, as ações que podem ser tomadas pelos municípios de acordo com sua classificação.

A onda verde, por exemplo, levaria a uma flexibilização ainda maior das atividades econômicas, tendo em vista que, diante da classificação, significaria uma redução dos casos da doença do município, o que não tem ocorrido em Paraíso. Todavia, Paraíso mantém a onda amarela, e de acordo com essa classificação, diversos locais podem permanecer aberto, mas respeitando a ocupação máxima permitida de 30%, além do distanciamento de dois metros e obrigatoriedade no usa das máscaras.

NÚMEROS
Atualmente, Paraíso já registrou, somente neste mês, mais de 280 novos casos confirmados da doença e 13 óbitos ocasionados por complicações da Covid-19. Quando agosto começou, registrava-se no município 169 casos da doença e quatro óbitos confirmados, ao final já eram 346 casos, ou seja, 150 casos a mais, além de dois novos óbitos. Já em setembro, mês em que os números saltaram, registrou-se 303 novos casos e sete novos óbitos.

A expectativa, conforme já anunciado pelo secretário de Saúde, é de que os casos venham a se estabilizar de agora para frente, mas por hora, o município vivencia um aumento de novos casos da doença e, também de óbitos. Se houver redução dos números até o final do ano, pode ser que Paraíso venha a retroagir e adotar a onda verde, que possibilita flexibilização ainda maior das atividades econômicas, como apresentações com música ao vivo com presença de público e abertura de cinemas e teatros.