CAFEICULTURA

16º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café terá premiação virtual

Por: Redação | Categoria: Agricultura | 14-11-2020 15:38 | 55
Foto de Reprodução

Pela primeira vez na história, a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) irá realizar a premiação Melhores da Qualidade e o 16º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café - Origens do Brasil - Safra 2019 no mesmo dia. O encontro, marcado para 24 de novembro, tem como objetivo celebrar as marcas e empresas que se destacaram em 2020 e promoveram o consumo de bebidas de qualidade. Em um ano marcado pela pandemia, a decisão de organizar os dois eventos de forma virtual visa garantir a segurança de todos sem deixar de lado as comemorações.

A programação será iniciada com a revelação dos vencedores do 16º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café - Origens do Brasil - Safra 2019, valorizando os melhores cafés do Brasil, tanto da espécie arábica, quanto canéfora, e as empresas que mais investiram em qualidade. O objetivo do concurso é incentivar a produção de grãos de excelência, as melhores práticas agrícolas e de sustentabilidade, promovendo todas as origens produtoras, agregando valor ao produto e levando ao consumidor final os melhores cafés do Brasil.

Os cafés vencedores, produzidos em território nacional, foram avaliados por um júri técnico de especialistas em classificação e análise sensorial que utilizam a metodologia do Programa de Qualidade do Café ABIC (PQC). Os lotes precisam atingir a nota mínima de 7,3 na escala PQC, que representa 90% da pontuação final, sendo os 10% restantes computados após as avaliações de sustentabilidade das propriedades produtoras.

Melhores da Qualidade
Em seguida, o público irá conhecer os ganhadores do prêmio Melhores da Qualidade ABIC. Criada em 2006, a premiação reconhece os melhores em cada uma das categorias (Extraforte, Tradicional, Superior e Gourmet) e por porte da empresa (pequena, média e grande). Além de obterem as notas mais altas de qualidade global de cada categoria, os produtos vencedores precisam ter o Selo de Qualidade estampado em suas embalagens.

A seleção das empresas também é feita com base no PQC, a partir de coletas de aproximadamente cinco mil amostras de café em prateleiras de supermercados, empórios, panificadoras e padarias. Essas amostras são encaminhadas para laboratórios credenciados e avaliadas sensorialmente em uma escala de 0 a 10 pontos, onde o nível mínimo de qualidade tolerado é de 4,5 pontos.

"Nestes novos tempos de adaptação e reinvenção, produzir e entregar qualidade ao cliente não é coisa tão fácil e é preciso realmente amar o que faz. Os programas de qualidade da ABIC foram desenvolvidos para elevar a qualidade do produto brasileiro e, através dessas premiações, iremos valorizar as origens brasileiras e as marcas que estão alinhadas com a segurança alimentar e preocupadas em entregar um café de qualidade aos seus consumidores", explica Ricardo de Sousa Silveira, Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC).
(Fonte ABIC)