CAMPEÃ

Bianca é campeã mundial de Jiu Jitsu Esportivo

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Esporte | 22-12-2020 09:31 | 631
Bianca sobe ao mais alto do pódium em conquista inédita no Jiu Jitsu
Bianca sobe ao mais alto do pódium em conquista inédita no Jiu Jitsu Foto de Divulgação

A atleta Bianca Siqueira, representante de São Sebastião do Paraíso, confirmou suas expectativas e conquistou o título de campeã mundial de Jiu Jitsu Esportivo. A competição foi realizada no último final de semana, em Campinas (SP) e reuniu lutadores de diversas categorias. “Estou muito feliz por mais esta conquista é algo que desejei muito, me preparei intensamente nos treinos e deu tudo certo”, comenta Bia.

O Campeonato Mundial foi realizado pela Confederação Brasileira de Jiu Jitsu Esportivo, contou com a participação de mais de 2.300 atletas. De acordo com a organização, todos que estavam presentes foram submetidos a um rigoroso protocolo sanitário para evitar o contágio do novo coronavírus. Para manter a segurança de todos os envolvidos no mais importante campeonato da organização, lutadores, professores, pais de atletas infantis, staffs, árbitros e imprensa foram testados para Covid-19.

Para Bianca Siqueira a participação no campeonato mundial tem um significado muito especial. Assim como os demais atletas das mais diversas modalidades o ano de 2020 foi muito difícil pelo enfrentamento da pandemia o que impossibilitou que muitas competições fossem realizadas. A realização do mundial neste fim de ano foi uma das poucas oportunidades dela fazer o que mais gosta. “Me preparei intensamente, tivemos mudança de academia, mas mantive o foco que é vencer e foi mais uma conquista”, comemora.

As vitórias e as possibilidades de subir ao mais alto do pódio foram surgindo naturalmente e de repente surge o título de campeã infanto juvenil. “Estou muito feliz. Espero que em 2021 possa ter mais disputas e mais vitórias”, completa. Bianca fez questão de agradecer aos pais, patrocinadores e amigos que sempre a incentivam. “Não fosse o apoio de cada um seria mais difícil ou talvez não conseguiria chegar onde cheguei. Muito obrigado a todos”, completa.

Para o presidente da CBJJE, Moisés Muradi, a realização do campeonato foi uma superação. “Apesar de todos os problemas causados pela pandemia ao longo do ano tivemos a pluralidade de atletas das mais variadas culturas que competiram o torneio”, observa. Ele reconhece a importância do evento que possibilita um grande intercâmbio entre os competidores.