GUAXUPÉ

Morre pintor paraisense eletrocutado em Guaxupé

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Saúde | 23-12-2020 09:39 | 1030
4º Pelotão Corpo de Bombeiros/Guaxupé - Acidente de trabalho com pintor paraisense ocorreu no dia 4 de dezembro, em Guaxupé
4º Pelotão Corpo de Bombeiros/Guaxupé - Acidente de trabalho com pintor paraisense ocorreu no dia 4 de dezembro, em Guaxupé Foto de Divulgação

Familiares de Felipe Almeida dos Santos,23, natural de São Sebastião do Paraíso, autorizaram a retirada de órgãos do jovem para doação. O rapaz teve morte encefálica confirmada cerca de 17 dias após ter-se envolvido em um acidente de trabalho em Guaxupé, no início do mês. Segundo informações ele que trabalhava como pintor teria encostado parte do equipamento na rede elétrica quando foi lançado de uma altura de 10 metros, da construção onde atuava e sofreu traumatismo craniano entre outros ferimentos.

A ocorrência foi registrada no dia 4 de dezembro, quando o pintor prestava serviços terceirizados para uma rede de supermercados, em Guaxupé. O acidente teria sido registrado por volta das 11 horas, no momento em que Felipe teria encostado o cabo do rolo de pintura na rede elétrica. Ele recebeu uma forte descarga elétrica e caiu de uma altura aproximada entre 10 e 12 metros. Com a queda ele sofreu traumatismo crâneo encefálico.

A vítima foi socorrida por resgatistas do 4º Pelotão do Corpo de Bombeiros, de Guaxupé, e foi hospitalizado inconsciente. Segundo relatos dos socorristas Felipe também teria sofrido queimaduras de terceiro grau pelo corpo entre outros ferimentos. Um dia depois, também em Guaxupé, também foi registrado outro acidente com choque elétrico, onde Leonardo Aparecido Marinho, 26, faleceu quando fazia reparos em uma antena e encostou acidentalmente na rede elétrica.

Ainda sobre o paraisense Felipe Almeida dos Santos, após constatada a morte cerebral, familiares autorizaram a doação dos órgãos. No início da tarde de terça-feira,22, era aguardada a chegada de Belo Horizonte, dos integrantes da equipe de captação. Não foi divulgado a princípio quais os órgãos seriam retirados já que o processo passaria por uma avaliação. Em seguida os restos mortais seriam transladados para São Sebastião do Paraíso, para o velório e sepultamento, no Cemitério da Saudade, em horário a ser fixado possivelmente na manhã de quarta-feira,23.