POLEPOSITION

Vinte anos!

Por: Sérgio Magalhães | Categoria: Esporte | 10-01-2021 09:16 | 505
Vinte anos de coluna Pole Position contando o que de mais importante acontece no automobilismo
Vinte anos de coluna Pole Position contando o que de mais importante acontece no automobilismo Foto de DPPI

(...) A temporada 2000 terminou com um saldo altamente positivo para o automobilismo brasileiro. Tão importante quanto os 11 títulos conquistados por pilotos brasileiros no exterior foi o reencontro do país com as vitórias em categorias Top. 

Depois de amargarmos um longo jejum de 108 GPs na F1 sem vencer desde 1993, com Ayrton Senna, Rubens Barrichello reacendeu os ânimos do torcedor brasileiro com uma magistral vitória no GP da Alemanha.

Do lado de cá do Atlântico, a saga dos brasileiros na ChampCar (nota: atual F-Indy) culminou com o título de Gil de Ferran. 2000 foi o melhor ano da história para o Brasil na categoria norte-americana com 8 vitórias (em três delas o pódio foi formado só por brasileiros). Gil repetiu o feito de Emerson Fittipaldi, campeão de 1989, e deu ao Brasil um título de expressão mundial, nove anos após o último campeonato conquistado, também por Ayrton Senna, na F1 em 1991.  

O último ano do século contabilizou do kart à F1, dentre os 122 pilotos brasileiros que competiram no exterior, 78 pole position, 67 voltas mais rápidas e 90 vitórias. Para brindar os números, onze títulos conquistados, fruto da experiência que se mescla à nova safra de jovens talentos que estão despontando.

O ano revelou promessas como Antonio Pizzonia (campeão da F3 inglesa) e Bruno Junqueira (campeão da F3000). Também colocou definitivamente o nome de Rubens Barrichello no rol dos pilotos de elite da F1 e despertou os brasileiros da ChampCar que andavam adormecidos e até abandonados pela mídia.

O saldo da temporada passada abre um novo horizonte para o automobilismo nacional em 2001 e que a partir de hoje vamos acompanhar juntos aqui, no Jornal do Sudoeste (...)

O texto que você acabou de ler é um trecho da primeira Pole Position, publicado em 07 de janeiro de 2001, escrito numa velha Olivetti, abandonada em algum canto da casa de meus pais. Vinte anos(!) se passaram e a coluna continua a todo o vapor. Numa conta rápida, já são mais de 1.000 textos escritos, o que não deixa de ser uma conquista pessoal que compartilho com o amigo leitor, responsável pela coluna existir há tanto tempo, e com o diretor, Nelson Paula Duarte, que abriu este espaço e faz do Jornal do Sudoeste o único de Minas Gerais a manter uma coluna semanal de automobilismo. 

Muita coisa mudou no automobilismo brasileiro de lá para cá, e ele já não desperta tanta expectativa como há 20 anos. O público também entendeu que há vida no esporte a motor independente de ter ou não brasileiros competindo na F1 sem, contudo, perder o interesse e a paixão pelo esporte.

Da época remanescente em que nasceu a coluna, Tony Kanaan e Helio Castroneves continuam fazendo corridas esporádicas na Indy, e o incansável Rubens Barrichello segue vencendo corridas na Stock Car, e também no automobilismo da Argentina. Em dezembro, Rubinho chegou à última etapa da Stock Car lutando pelo título.

Da nova geração que está sendo formada, Felipe Drugovich e Caio Collet são nomes que merecem ser observados com atenção, e a boa notícia desta semana é o anúncio de Dudu Barrichello, filho de Rubens Barrichello, que vai correr na F3 Regional Europeia. Em 2020 ele foi vice-campeão da USF2000 nos Estados Unidos, e agora direciona a carreira para a Europa para entrar no radar da F1.

Obrigado a todos pelo apoio e que venham outros 20 anos de Pole Position escrevendo o que de mais importante acontece no esporte a motor. Esse sempre foi e continua sendo o objetivo da coluna.