PRIMEIRO HOMICÍDIO

Paraíso registra primeiro homicídio de 2021

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Polícia | 12-01-2021 09:59 | 904
Foto: Reprodução

O primeiro homicídio do ano de 2.021 foi registrado no início da madrugada de domingo (10/1), em São Sebastião do Paraíso. A Polícia Militar foi acionada para uma ocorrência na Vila Formosa e ao chegar ao local deparou com o corpo de um homem já sem vida no interior de uma residência. Em conversa com os policiais uma mulher, de 55 anos, companheira da vítima confessou o crime alegando legítima defesa, mas acabou sendo presa em flagrante.

Segundo informações o crime foi praticado através de barras de ferro, em que a mulher teria desferido golpes contra a vítima. A mulher tentou despistar os policiais apresentando a versão em que teria tomado medicamentos para dormir e ao acordar deparou com corpo do companheiro, sem vida. No entanto, os fatos mencionados não estavam se encaixando e na sequência do diálogo com os policiais ela acabou confessando ter sido a autora dos golpes de ferro que feriu de morte o companheiro.

Ao confessar o crime, a mulher disse ter agido em legítima defesa. Segundo ela o companheiro a teria ameaçado com uma faca, o que a motivou a atingi-lo. Com a confissão do crime e também com a apreensão das barras de ferro, foram apuradas a princípio as causas do homicídio. A Perícia Técnica da Polícia Civil foi acionada para os trabalhos de praxe.

A mulher foi encaminhada para a Delegacia onde foi ouvida e posteriormente foi encaminhada para o presídio. Este foi o primeiro homicídio do ano registrado pelas autoridades policiais no município. O último crime ocorreu em 22 de dezembro quando um comerciante foi morto com vários disparos de arma de fogo, após desentendimento de uma dívida financeira. Um inquérito foi instaurado e está em fase de conclusão para ser encaminhado ao Judiciário.

Em condições semelhantes, em maio de 2020, uma mulher também matou o companheiro com seis perfurações de tesoura. Ela também justificou o crime agindo em legítima defesa devido a vítima estar perturbando-a com assédio sexual. Ainda de janeiro de 2020, o município havia batido o recorde de homicídios com quatro ocorrências registradas naquele período.