CURTAS DA EDIÇÃO 2477

Curtas

Por: Redação | Categoria: Acidente | 27-01-2021 08:47 | 342
Foto de Reprodução

Estado de Greve
Vereadores e o prefeito Marcelo Morais estiveram na tarde de segunda-feira (25/1) nas proximidades da garagem das empresas Viação Paraíso, JN Empreendimentos e Viação Leopoldinense, onde funcionários estavam em “estado de greve”. Disse que sexta-feira passada a Prefeitura efetuou pagamento algo em torno de R$ 18 mil, e que este era o saldo devedor empenhado no município para com a Leopoldinense. O prefeito negou a existência de outros débitos a pagar, conforme alegou um diretor do grupo das empresas.

Alternativas
O prefeito disse que o diretor da empresa que prestava o serviço de transporte coletivo em Paraíso, cujo contrato venceu no dia 4 deste mês, lhe propôs três alternativas. A primeira seria a renovação de contrato de forma precária com a JM, no entanto segundo disse a empresa não estaria com certidões negativas expedidas por órgãos federais, estaduais e do município, em dia.

90 mil
Segundo Marcelo Morais a segunda proposta que lhe foi feita é que no grupo que prestava o serviço há uma empresa em Botucatu (SP), com documentação regular, tudo em dia, que poderia absorver os funcionários em Paraíso. A condição seria um pagamento mensal de R$ 90 mil por parte da Prefeitura, como subsídio. O prefeito explicou não ter esse recurso, nem previsão orçamentária. E também não deu pega.

Corte do serviço
Por derradeiro, a última hipótese seria o município ficar sem transporte coletivo. O prefeito disse que entendeu como pressão por parte do empresário, e “pressão comigo não funciona”, disse. Explicou que o contrato com a empresa venceu no dia 4. No dia 6 foi providenciado novo processo licitatório do serviço para fazer chamamento público emergencial do serviço, e os envelopes com propostas devem ser abertos no dia 2 de fevereiro.

Contagem regressiva
Não será nesta segunda-feira que a Câmara dos Vereadores de São Sebastião do Paraíso irá retomar as Sessões Ordinárias. Vereadores estão ávidos para iniciarem suas atividades e projetos é que não vão faltar para a primeira sessão que deverá ocorrer somente no dia 8 de fevereiro. Até lá, além de esfregar as mãos para conter a ansiedade para o início, alguns vereadores têm se dedicado na elaboração de projetos, na manutenção de contatos com o prefeito e vice-prefeito, além das visitas às secretarias para reivindicarem medidas emergenciais. 

Abraço
Cena que chamou atenção aconteceu segunda-feira (25/1). Enquanto o prefeito Marcelo Morais falava com funcionários de empresas que prestavam o serviço de transporte urbano em Paraíso, que haviam iniciado movimento grevista, surgiu uma criança, bem pequena, e lhe perguntou: “Posso lhe dar um abraço” ? O prefeito não se fez de rogado, e foi um abraço daqueles bem apertados.

Sequelas
A vereadora Cidinha Cerize, coordenadora do Setor de Fisioterapia da Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso tem relatado que vários pacientes que conseguem se livrar da Covid-19, não estão conseguindo escapar das sequelas provocadas pela doença. Atividades como tomar banho, limpar a casa ou simplesmente trocar de roupa estão ficando prejudicadas. A situação é fruto da falta de condicionamento físico, fadiga, perda de massa muscular e dores crônicas. Ela vem fazendo um trabalho intenso inclusive reivindicando a inclusão de fisioterapeutas entre os profissionais da liha de frente no tratamento destes pacientes.

Reivindicações
Na segunda-feira,25, Cidinha Cerize foi recebida no gabinete do prefeito, Marcelo de Morais, ocasião em que a vereadora apresentou reivindicações. Na área da saúde ela demonstrou a necessidade de abrir atendimento em algumas especialidades como neumatologista, pneumologista, hematologista entre outras. Falou ainda sobre o fortalecimento da reabilitação multidisciplinar nos pacientes com sequela pós Covid-19 e a necessidade de profissional terapeuta ocupacional na rede. Vários temas que não só os ligados foram debatidos e estão todos sendo encaminhados.

Hemocentro
O vereador Pedro Sérgio Delfante levantou bandeira em prol da criação de um Hemocentro em São Sebastião do Paraíso. Não fossem as dificuldades como deslocamento até os postos de coleta, mesmo com transporte gratuito muitas vezes oferecido, a cidade já comporta tal investimento. Certamente com uma unidade coletora a quantidade de doadores iria aumentar significativamente e o volume de material coletado seria muito maior do que é hoje. Quem sabe outras lideranças venham se somar e fortificar esta ideia. A proposta foi levada ao deputado Antônio Carlos Arantes que pretende ajudar nesta causa.

Banco de Sangue
Sobre coleta de sangue, sentindo a necessidade de um Banco de Sangue em Paraíso e demais municípios que não contam com esse essencial serviço, uma iniciativa cidadã, vem sendo articulada. Tanto é que um grupo começou ser articulado na última semana visando conseguir o maior número de adeptos. A ideia é levar adiante uma iniciativa envolvendo laboratórios de análise, e outras forças vivas, para viabilizar este pleito. Um esboço do que se pretende, segundo informações foi encaminhado ao prefeito Marcelo Morais. Se a instalação de um hemocentro tem sido difícil, demais da conta, pelo menos um bom Banco de Sangue, por outras vias, é mais que necessário. Abrace esta ideia.

Plantio
O próximo sábado, dia 30 de janeiro, será de plantio de mudas de ipês na região dos bairros Jardim Acapulco e Conjunto Habitacional Rubens Rocha Gonçalves. A Prefeitura pretende revitalizar a área verde existente promovendo uma ação coletiva junto com a comunidade. O trabalho vem sendo coordenado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que deu o título ao projeto de “Arborizando Paraíso”. Moradores da região e também de outras regiões da cidade estão sendo convidados a participarem desta iniciativa. Apenas para registrar, em um passado recente um vereador aprovou lei para que fosse plantada uma árvore a cada criança que nascesse na cidade. Já era para o processo de arborização estar adiantado. Mas nunca é tarde para começar.