GILBERTO AMARAL

Guerras Inúteis

Por: Gilberto Amaral | Categoria: Brasil | 27-01-2021 10:40 | 506
Capa do livro de José Sarney
Capa do livro de José Sarney Foto de Reprodução

Guerras Inúteis
Nossa natureza beligerante não é de todo negativa. Nos estabelecemos como sociedade moderna as custas de muito suor e luta. Firmar fronteiras e garantir segurança sempre foram necessidades e a forma de se estabelecer foi no braço.

Mas o problema é que limitamos nossa força e capacidade de ação quando queremos tratar tudo em tom belicoso. “A palavra dura levanta guerras, mas a palavra branda acalma a fúria.”

“O prudente oculta a afronta”. E “os pacificadores serão chamados filhos de Deus”, são máximas das Sagradas Escrituras que nos lembram que é na paz que necessitamos, que encontramos soluções.

Mensagem do Pastor Ricardo Espindola

POULE de 1.000

Deputado Arthur Lira na cabeça para a presidência da Câmara dos Deputados. Viva o Brasil!!!

Fordinho
Ainda faltavam 5 meses para este escriba nascer e já fazia sucesso em algumas capitais, o Fordinho 29. Hoje a Ford tomou uma decisão que vai prejudicá-la muito. A empresa ganhou o que quis do Brasil, são incontáveis revendedores e compradores, e com o anúncio de que encerra sua produção e fecha todas as fábricas no país, deixa o rastro do desemprego que afeta milhares de famílias, fornecedores, trabalhadores terceirizados, comércio local e aí por diante. Para se ter uma ideia, o Fordinho 29 serviu para o Afraninho Rodrigues da Cunha dirigir com 14 anos, dentro da sua irresponsabilidade, em “Berlândia”, nas eleições de 54, para fazer campanha para seu pai candidato a prefeito, e que foi eleito.

Publicidade na Advocacia
Presidente do Conselho Jovem da OAB-DF, Isabella Correia será a convidada de Ana Tereza Basílio, vice-presidente da OAB-RJ, em live com o tema Novos Rumos da Publicidade na Advocacia. O imperdível bate-papo será amanhã, às 19h, pelo Instagram @Ana Tereza Basilio.

Sucesso absoluto
Totalmente consolidada na capital federal, a X-Nutrition (Nutrição Esportiva), de José Eduardo Montandon Amaral Cauduro, o querido Dudu Montandon, está instalada na Bodytech, no Lago Sul. Aliás, Dudu é grande mestre e professor na bem frequentada Academia. O seu sucesso eu assino embaixo!

Valiosa
Vai se chamar Antonella, a primeira filha da talentosa médica Luciana Ferrer e do advogado Nicola Margiotta Jr. O casal está encantado com a doce espera e a magia desse mundo cor de rosa.

Outro ângulo
Desde o início de janeiro, a histórica cidade goiana de Pirenópolis, a 120 quilômetros de Brasília, pode ser vista de cima. O novo atrativo turístico é o passeio de balão que sobrevoa aquele privilegiado pedaço de cerrado. Do alto, os casarões históricos, as exuberantes cachoeiras e a flora única do ecossistema valem o frio na barriga.

José Sarney: 90 anos

Imortal
Sarney é o decano da Academia Brasileira de Letras, eleito em julho de 1980. Muita gente pensa que ele entrou na Academia quando era presidente da República, mas não foi assim: quando ele assumiu a presidência, já era acadêmico na ABL havia cinco anos, onde entrou pelo conjunto de sua obra, que, naquele tempo, era muito elogiada, com livros de contos e de poesia - “Norte das Águas”, “A Canção Inicial”, “Osmaribondos de fogo” -, crônicas, ensaios políticos e outros trabalhos literários.

Bela homenagem
Entre os eventos preparados para comemorar os 90 anos do ex-presidente José Sarney, a Academia Maranhense de Letras acaba de publicar um livro belíssimo, com depoimentos de nomes de expressão internacional, como Raúl Alfonsín, Julio Maria Sanguinetti, entre outros do mundo intelectual e político brasileiro, cabendo destacar Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dias Toffoli, Maílson da Nóbrega.

O homem e a palavra
O livro da Academia, intitulado “José Sarney: o homem e a palavra”, é muito bonito, não só graficamente, mas também pelo conteúdo dos depoimentos que apresenta. Em 2018, foi publicada “José Sarney: Bibliografia e Fortuna Crítica”, e ele mesmo ficou surpreso por serem 120 títulos em 168 edições registradas - alguns traduzidos em doze línguas. Esse número atualizado é de 122 títulos e 172 edições. Trata-se de um conjunto de obra que muito poucos autores contemporâneos seus possuem.

Na presidência do Brasil
Vale lembrar que no período do Governo Sarney (1985-1990), o país firmou um acordo na área nuclear com a Argentina, considerado um dos maiores feitos no mundo: passamos a ser o único continente a não ter ameaça de guerra nuclear. E ainda que foi o presidente Sarney quem propôs na ONU a resolução pela qual se passou a considerar o Atlântico Sul como Zona de Paz.

Celebrações
Infelizmente, a pandemia causada pelo coronavírus não permitiu que se realizassem as festas programadas para a comemoração dos seus 90 anos, mas esperamos que a data seja bem festejada ainda neste ano.

Prêmio Michelin França
O Guia Michelin manteve a cerimônia de entrega das suas estrelas aos restaurantes franceses apesar deles estarem fechados devido a pandemia. Previsto inicialmente em Cognac (Sudoeste do país), o evento teve lugar no segundo andar da Torre Eiffel (restaurante Jules Vernes), na segunda-feira. A entrega dos prêmios foi transmitida ao vivo pelas redes sociais (Youtube e Facebook).

Picanha recompensa chef
O jovem chef Mory Sacko, ex-participante do “Top Chef” França, obteve a sua primeira estrela Michelin. Apesar de não ter vencido a temporada 2020 do concurso de TV, o chef francês de origem do Mali pode se deliciar com o prêmio que recebeu com seu primeiro restaurante, MoSuke. Com apenas 28 anos, o seu sucesso vem da sua mistura de gêneros gastronômicos. Quando os temidos inspetores do guia vermelho chegaram na sua cozinha, teriam ficado impressionados com um prato “exótico”revisitado: uma picanha ao molho de mate com tamarindo, receita inspirada no Brasil.

Mel vegano
Depois da carne e do leite de laboratório, é a vez do mel virar produto vegano. A origem desse mel sem abelha é a startup MeliBio. O pedido de patente está em andamento e a comercialização deve ter início nos Estados Unidos.

Vinho contra Covid-19
Em pleno “Dry January” aprendemos que compostos de uvas, encontrados em alguns vinhos, podem impedir que o coronavírus (SARS-CoV-2) se fixe às células humanas. De acordo com pesquisadores americanos da Universidade da Carolina do Norte, flavonóis e proantocianidinas das uvas bloqueiam uma enzima chave do coronavírus. Esses polifenóis estão presentes em duas variedades de uvas da família muscadine (Vitis rotundifolia) colhidas nos Estados Unidos e usadas como uvas de mesa ou para vinho. Esses compostos também foram observados no chá verde e no cacau. Uma coisa é certa, chá, chocolate e vinho fazem bem para alma (a condição de beber com moderação), quem sabe pequenas bonanças do quotidiano poderão combater a Covid-19...

Pastor Ricardo Espindola
Prêmio Michelin