MORTES

De março de 2020 a fevereiro de 2021 foram 80 sepultamentos a mais em Paraíso

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Cidades | 07-03-2021 08:06 | 1051
De março de 2020 a fevereiro de 2021 foram 629  sepultamentos em Paraíso, 80 a mais que no ano anterior
De março de 2020 a fevereiro de 2021 foram 629 sepultamentos em Paraíso, 80 a mais que no ano anterior Foto: Arquivo “JS”

A contagem do número de casos de pessoas contaminadas e que vieram a óbito devido o contágio do Covid-19 no Brasil foi a partir do início do mês de Março de 2020. O JS efetuou pesquisa sobre sepultamentos ocorridos no Cemitério Tradicional da Saudade e Memorial da Saudade, em São Sebastião do Paraíso no período 1° de março de 2019 a 28 de fevereiro de 2020, período este de um ano, antes de se iniciar a pandemia do coronavírus em nosso país.

Também foi efetuada a pesquisa do número de óbitos no período de 1° de março de 2020 a 28 de fevereiro de 2021, período este onde se iniciou a contagem de número de casos de pessoas contaminadas e que vieram a óbitos devido o ataque do Covid-19.

De 1° de março de 2019 a 28 de fevereiro de 2020 antes da pandemia, foram sepultadas 549 pessoas. De 1° de março de 2020 a 28 de fevereiro de 2021 foram 629 sepultamentos em Paraíso, sendo 533 por causas naturais ou rotineiras e 96 óbitos vítimas do Covid-19

Portanto fazendo as contas durante um ano de pesquisa já com vítimas fatais do Covid-19 e também por mortes ocasionadas por outras causas, faleceram 80 pessoas a mais comparando - se com um ano anterior. 

O JS agradece o empenho e a gentileza do administrador do antigo e tradicional Cemitério da Saudade e do Cemitério Ecológico Memorial da Saudade, Jefferson Braghini que forneceu estes dados oficiais que deixa a população paraisense bem informada sobre o fato. 

Vale lembrar que todos os funcionários que trabalham no Cemitério da Saudade, sendo na administração, coveiros e zeladora, merecem o reconhecimento pelos relevantes serviços prestados, principalmente neste triste e perigoso período de pandemia mundial do Covid-19, quando quatro funcionários que prestam serviços nos cemitérios em Paraíso foram contaminados, sendo dois coveiros um Guarda Civil Municipal e uma zeladora que veio a óbito devido o contágio deste flagelo e letal coronavírus.