HISTORIADOR

Pelos pecadores pagam os inocentes

Por: Redação | Categoria: Cidades | 27-03-2021 10:23 | 135
Foto: Reprodução

Como na letra da música "As flores do jardim da nossa casa"- era assim que o senhor Salvador e o senhor João dedicavam suas vidas no cuidado do jardim da Matriz, e do jardim Novo (atual Praça da Fonte) sempre com muitas rosas e dedicação.

Dedicados ao trabalho também eram guardas rigorosos, não admitiam vandalismo em suas áreas. O maior problema desses cuidadores do jardim, eram os alunos do Ginásio Paraisense, que ao término das aulas às onze horas, invadiam o jardim e praticavam toda sorte de diabruras, pisando nos canteiros, pendurando nos galhos das árvores.

Os jardineiros ficavam furiosos, ameaçavam a turma, trocavam impropérios e no fim recebiam grande vaias. Certa manhã o senhor João disse aos moradores dos arredores do jardim Novo:

- Hoje vou dar uma lição na molecada do Ginásio. Como vai ser senhor João, uma surra em cada um? Não vou bater em ninguém, acontece que esta noite alguém deixou um monte atrás da caixa d"agua, peguei um pedaço de tábua e lambuzei de mer... as folhas das rosas e os galhos das árvores.

O pessoal e moradores da praça ficaram aguardando a chegada dos alunos, pois o resultado seria divertido! Aconteceu, que bem antes da hora entra na praça acompanhado por uma freira, grandes números de alunas do Colégio Paula Frassinetti. A freira sentou-se num banco e as alunas se esparramaram em grande algazarra. Não tardou começaram a pular nos galhos para balançarem, e outras a apanhar rosas, e foi a conta            Madre, Madre que horror, veja minhas mãos!

Meninas todas em forma e vocês que se sujaram não toquem na roupa, bradou a freira. Em silêncio as meninas voltaram para o Colégio, sendo algumas com as mãos para cima e acabou-se o passeio.

O mesmo deve ter acontecido com os alunos do Ginásio, pois desde aquele dia o senhor João não teve mais problemas.

Sebastião Pimenta Filho - Cronista e Historiador.

Sebastião Pimenta Cronista

– Historiador -