CURTAS DA EDIÇÃO 2495

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 31-03-2021 07:53 | 242
Foto: Reprodução

Gestão
A inauguração da nova ala de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) na Santa Casa de Misericórdia, em São Sebastião do Paraíso, na segunda-feira,29, foi tema de vários comentários e elogios para a atual gestão que administra o hospital. O provedor Fernando Alvarenga e sua equipe de trabalho são os responsáveis para o novo modelo, empreendedor, de administração da Santa Casa que com muito profissionalismo, garra e determinação tem alcançado resultados positivos.

Preocupante
O prefeito Marcelo de Morais anunciou no início de semana que o Centro do Covid também está ampliando sua capacidade de atendimento, com novos leitos de retaguarda. A expectativa de que nos próximos dias poderá haver um aumento de casos e de novos pacientes está deixando autoridades em alerta. São Sebastião do Paraíso têm recebido pacientes de outras cidades, não só da microrregião, mas também de cidades distantes. A criação de novos leitos de UTI na Santa Casa e de Enfermaria no Centro Covid vai ser colocada à prova. Conforme os dados divulgados a quantidade de pacientes paraisenses internados é menor do que os que estão chegando de outros municípios.

“Chega”
O presidente da Câmara Municipal, Lisandro Monteiro gravou vídeo segunda-feira (29/3), se dizendo inconformado por mais uma família paraisense ter passado por sofrimento por falta de unidade do Instituto de Medicina Legal (IML) em Paraíso. Explicou que o corpo de um homem assassinado por volta das 8 da manhã, às 13 horas ainda estava no interior de carro fúnebre, nas imediações da Delegacia de Polícia, para ser encaminhado a Passos para necropsia. Isso acontece não é de hoje, é há vários anos, disse Lisandro. Chega, é muita dor ver um descaso desse, disse o vereador. O IML tem sido reivindicado de longa data. A última vez pelo prefeito Marcelo Morais e vereadores, ao governador Zema.

Arquivado
Por maioria dos vereadores presentes no plenário a Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso arquivou o Projeto de Lei autoria do vereador Pedro Sérgio Delfante que previa ser instituído no município o Dia da Memória às Vítimas da Covid-19, a ser celebrada em 18 de abril. O vereador Marco Antônio Vitorino, justificou ser contrário por ser um período a ser esquecido, por ser um momento triste na vida das pessoas, citando que já existe uma data para reverenciar os mortos, em 2 de novembro. Os vereadores Antônio César Picirillo, Luiz de Paula, Vinício Scarano Pedroso e Bijuliano Reis foram contrários à proposição também.

Constrangidos
O vereador Marcos Vitorino que foi o primeiro a justificar o posicionamento contrário ao projeto disse que este tipo de situação costuma ser abordada durante a reunião de pauta que acontece antes da Sessão Ordinária. No entanto, excepcionalmente nesta segunda-feira,29, devido a agenda de eventos, com reuniões no período da tarde e também a realização de uma audiência pública na Câmara, o debate prévio da pauta não aconteceu. Os vereadores contrários ao projeto deixaram bem claro que seus posicionamentos não tinham nada de pessoal contra o autor.

Grande Expediente
Devido ao adiantado da hora e em respeito as determinações previstas na Onda Roxa, constante no programa Minas Consciente, o presidente da Câmara de Paraíso, Lisandro Monteiro, suprimiu do roteiro da Sessão Ordinária, a seção Grande Expediente, que é o período em que os vereadores fazem os seus pronunciamentos. Para evitar injustiças, em que alguns se pronunciassem e outros não a decisão foi acatada quando faltavam 20 minutos para às oito horas da noite. Conforme justificou o presidente, era tempo suficiente para que ele e os demais pares deixassem o recinto e se encaminhassem às suas casas. A próxima sessão está marcada para o dia 5 de abril, em horário a ser confirmado.

Perueiros
E por iniciativa do presidente Lisandro Monteiro na sessão do dia 22/3 da Câmara de Paraíso foi aprovado e encaminhado ao prefeito Marcelo Morais pedido de auxílio emergencial aos proprietários vans escolares que prestam serviço ao município. Ressalta que  com a paralisação das aulas por conta da pandemia, perueiros estão sem previsão da volta ao trabalho, e têm enfrentado dificuldades financeiras, pois a maioria depende da renda exclusivamente do transporte escolar.

Expediente
Em virtude dos efeitos da inclusão do Município paraisense na Onda Roxa, o expediente na Prefeitura de Paraíso também sofreu modificações. Recentemente os funcionários passaram a atender em dois períodos, com parte deles reservados para questões internas. Com o novo decreto o atendimento presencial foi suprimido, passando a funcionar frente a frente, apenas os casos urgentes ou previamente agendados por telefone ou contatos pelas redes sociais. Da mesma forma a Câmara Municipal também suspendeu o atendimento presencial até 1º de abril e está disponível ao cidadão pelo telefone. Expectativa que toda a situação seja controlada até o domingo de Páscoa e posteriormente tudo volte ao normal. No entanto, já há rumores sobre antecipação de feriados em Minas caso a situação não se normalize.

Violeta
O deputado estadual e também 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Antônio Carlos Arantes, é o autor do Projeto de Lei que institui a campanha com o objetivo de conscientizar a população sobre a violência praticada contra idosos. Segundo o autor ela terá como símbolo um laço de cor violeta. A intenção é incentivar visitas e doações a asilos ou casas de repouso, estimular eventos, e discutir o problema com a sociedade civil.

Antecipar feriados
Estava previsto para dar entrada ontem (30/3) na Assembleia Legislativa de Minas, projeto do presidente Agostinho Patrus em comum acordo com o governador Romeu Zema, que propunha antecipar três feriados nacionais, ou seja 21 de abril de 2021, de 2022 e 2023 para os próximos dias 5, 6 e 7 de abril. Seria para dar continuidade ao fechamento por conta da Onda Roxa no Estado que vai até o dia 4. Mas, de última hora, voltaram atrás, e ficou o dito pelo não dito.