EMPREGOS

Paraíso fecha fevereiro com saldo positivo na geração de empregos

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Cidades | 01-04-2021 09:49 | 390
Paraíso melhora o desempenho na geração de empregos no segundo mês do a
Paraíso melhora o desempenho na geração de empregos no segundo mês do a Foto: Arquivo

São Sebastião do Paraíso terminou o mês de fevereiro com saldo positivo de 638 postos de trabalho gerados. O número foi divulgado meados da semana pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia. O município também se destaca por ser o segundo na região Sul de Minas, numa relação de 11 cidades que melhor pontuaram em 2021.

Conforme os dados apresentados Paraíso teve 1.610 admissões e 972 demissões no segundo mês do ano, com saldo de 638. O desempenho deste período também foi melhor do que em janeiro quando o saldo foi negativo. No primeiro mês de 2021 Paraíso teve 544 admissões e 607 desligamentos, com variação de -63. O município iniciou o ano com 16.433 empregos formais, em 1º de janeiro, distribuídos em 4.329 estabelecimentos

A partir deste desempenho os paraisenses ficaram na segunda colocação entre as maiores cidades da região que melhor pontuaram neste ano. O primeiro lugar ficou com Pouso Alegre que teve 4.346 admissões, 3.353 demissões e saldo de 993. Depois de Paraíso, a terceira colocação foi de Varginha que somou 3.520 admissões, 2.916 demissões e saldo de 604. Confira os resultados e a classificações das demais cidades no quadro em anexo.

O Brasil registrou 401.639 vagas de empregos com carteira assinada em fevereiro, sendo 1.694.604 admissões e de 1.292.965 desligamentos. O total de empregos com carteira assinada no país totaliza 40.022.748 em fevereiro, o que representa uma variação de 1,01% em relação ao mês anterior. No acumulado de 2021, foi registrado saldo de 659.780 empregos, decorrente de 3.269.417 admissões e de 2.609.637 desligamentos, resultado com ajustes até fevereiro de 2021.

Minas Gerais registrou saldo de 51.939 empregos formais em fevereiro deste ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Com este desempenho, resultado da admissão de 182.895 trabalhadores no mercado de trabalho e do desligamento de 130.956 no período, o estado ficou na segunda posição no ranking nacional, atrás apenas de São Paulo, com 128.505 vagas de empregos criadas.

O saldo de postos de trabalho em Minas Gerais registrado no mês de fevereiro foi superior ao de janeiro deste ano (23.544) e até mesmo ao de igual mês do ano passado (27.255), período antes da pandemia de covid-19 no país. Por setor de atividade econômica, os serviços lideraram, com a geração de 15.831 postos de trabalho, seguido por indústria (15.942), comércio (10.141), construção civil (8.040) e o segmento agropecuário (2.435).

Segundo a diretoria de Monitoramento e Articulação de Oportunidades de Trabalho da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Minas Gerais tem mantido um desempenho positivo na geração de empregos em 2021, o que coloca o estado entre os melhores no ranking no país. A expectativa é pela manutenção deste cenário de crescimento na criação de postos de trabalho, sobretudo com o avanço da vacinação ao longo do ano e o oportuno retorno das atividades econômicas. 

 

Cidades

Admissões

Demissões

Saldo

Pouso Alegre

4.346

3.353

999

São Sebastião do Paraíso

1.610

972

638

Varginha

3.520

2.196

604

Itajubá

1.645

1.051

594

Poços de Caldas

3.632

3.129

503

Extrema

3.164

2.688

476

Três Corações

1.183

755

428

Lavras

1.572

1.225

347

Passos

1.509

1.249

260

São Lourenço

753

506

247

Alfenas

1.348

1.195

153

Fonte: Caged