CURTAS EDIÇÃO 2496

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 03-04-2021 10:01 | 264
Foto: Reprodução

Furto de Veículos
O furto de veículos, prática de que vem de longa data na região, continua correndo solto. Senão vejamos: Em março, segundo registros em São Sebastião do Paraíso e São Tomás de Aquino foram seis veículos afanados. No dia 12, uma Fiat Strada Fire em Paraíso. Dia 16 uma caminhonete Ford Ranger em São Tomás. Dia 17 uma Honda CG 150, dia 19 uma Honda Biz e dia 24 uma Honda CG, todas em Paraíso. Um trator Green Horse foi furtado no em São Tomás no dia 30. Felizmente foi encontrado, escondido em meio à vegetação no dia seguinte próximo a estrada das Palmeiras, por pessoa que informou o fato a PM.

100 dias
Na próxima semana as administrações municipais empossadas em 1º de janeiro vão completar os primeiros 100 dias de gestão. Algumas questões estão a desafiar os gestores públicos e a principal delas é o combate a pandemia da Covid-19 e todos os seus efeitos em cada comunidade. Em outros tempos os problemas eram falta de recursos, de repasses financeiros, dívidas herdadas, folha de pagamento atrasadas, máquinas quebradas entre outros problemas. A questão de hoje afeta a todos e exige união de esforços para a solução de uma situação comum a todos os entes. Em alguns municípios, além de pandemia também restaram antigos penduricalhos.

Legislando
No Legislativo os primeiros meses de gestão da Câmara tem dado  suporte para o Executivo, atuando as vezes até como fiel escudeiro para evitar questões mais espinhosas. A harmonia entre os poderes tem acontecido e prevalecido o bem maior em favor da comunidade. Divergências certamente vão ocorrer, mas a convergência de ideias sempre traz os benefícios que a comunidade espera. .

Irritações
A decisão de expandir os efeitos da Onda Roxa, do Plano Minas Consciente, para até 11 de abril determinada pelo governador Romeu Zema, não foi bem recebida por comerciantes em Paraíso. O prefeito Marcelo Morais discordou das medidas adotadas. Também vereadores e comerciantes que são contrários as atitudes tomadas de cima para baixo. Há quem até fale em desobediência às medidas.

Atenta
Em recente comunicado publicado pelo Jornal do Sudoeste e postado em suas redes sociais, a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de São Sebastião do Paraíso, ACISSP, salientou que “desde março do ano passado trabalha incessantemente para mitigar os efeitos dessa crise, com orientações, informações técnicas, campanhas de incentivo gratuitas, assessorias jurídica, entre outras ações, fase em que o município não aderiu ao Minas Consciente”.

Medidas absurdas
No Informativo, o presidente da ACISSP, Ailton Sillos explica que “com a imposição da “onda roxa” para todo o Estado, sob coordenação da Federaminas e FCDL, conseguiu-se promover uma reunião emergencial com o governador Romeu Zema, segunda-feira, dia 29, juntamente com outras 180 Associações Comerciais e CDLs do Estado. Sillos foi um dos dez presidentes de Associações que online debateram com Zema. “Apresentamos a ele nossos argumentos mostrando não só as dificuldades impostas aos empresários, mas a ineficiência das medidas restritivas, especialmente aos setores que absurdamente foram denominados não essenciais”, explicou.

Na Justiça
Até ser concluída esta edição (quinta, 1.º de abril) ainda não havia informações se o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) havia decidido sobre recurso apresentado pelo município junto àquela corte, na busca de reverter decisão do Comitê Extraordinário Covid 19, leia-se Governo do Estado, que colocou Paraíso na chamada “onda roxa”, e suas contestadas medidas. O prefeito Marcelo Morais relutou até onde pôde para que o município não aderisse.

Defesa Civil
Com o comando da nova coordenadora, Silvia Helena Ribeiro, a Defesa Civil de São Sebastião do Paraíso está passando por processo de remodelação.  Além do mapeamento das áreas de riscos, ações preventivas acontecem no sentido de evitar ou minimizar os desastres naturais e incidentes tecnológicos. O órgão também foi cadastrado no sistema de envio de alerta por SMS da Defesa Civil de Minas Gerais e tem promovido vistorias em vários imóveis e encaminhamento de avaliações de risco; orientação a população sobre dicas importantes para a segurança no período de chuvas fortes ou tempestades.

Turismo
Câmara de Paraíso analisa Projeto de Lei que prevê a instituição do Fundo Municipal do Turismo (FUMTUR), que terá a finalidade de fomentar o turismo no município, garantindo a captação, gestão e aplicação de recursos financeiro para a implantação e manutenção de projetos relacionados ao setor. Foi encaminhado pelo Executivo. A criação do fundo segundo o prefeito Marcelo, se torna indispensável, uma vez que se coloca como valioso instrumento de apoio às ações da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, bem assim do Conselho Municipal de Turismo visando o fomento do turismo no Município.