NÃO ESSENCIAIS

Presidente da Federaminas participa de reunião e defende "não essenciais"

Por: Nelson de Paula Duarte | Categoria: Cidades | 07-04-2021 09:42 | 258
Walmir Rodrigues da Silva Presidente da FEDERAMINAS
Walmir Rodrigues da Silva Presidente da FEDERAMINAS Foto: Reprodução

O presidente da FEDERAMINAS, Walmir Rodrigues da Silva em vídeo distribuído no final da tarde desta terça (6/4), comunicou aos presidentes e diretores de Associações Comerciais do Estado de Minas, que participou de uma parte da reunião do Comitê Executivo Covid 19. Disse que espera para esta quarta-feira (7/4) deliberações que mostrem "luz no fundo do túnel" para o comércio mineiro, em especial para os tidos como "não essenciais".

Conforme explicou o Comitê Executivo é o que pauta tecnicamente ao Comitê Executivo que se reúne sempre às quartas-feiras, para deliberar sobre assuntos relacionados ao Minas Consciente que determinou a "onda roxa" em Minas Gerais.

"Tivemos na reunião de hoje, dez minutos para defender as nossas reivindicações, principalmente daqueles que são considerados não essenciais. Sabemos a luta de todos. Essa reunião foi importante, e o Comitê teve a oportunidade de ouvir nosso clamor, quando apresentei que não são os "não essenciais" que causam aglomerações e fazem com que o vírus se espalhe", salientou Walmir Rodrigues.

O presidente da FEDE-RAMINAS enfatizou que os empresários estão a cada dia mais dispostos a cumprir e vêm cumprindo os protocolos desde o início. "Essa minha participação na reunião de hoje é resultado de nossa reunião com o governador Romeu Zema, no dia 29 de março".

No dia 30 protocolamos documento com 15 páginas colocando todas as nossas reivindicações. Documento construído a várias mãos com as Associações Comerciais. Agradeço por esses momentos preciosos que usamos para defender a classe empresarial, ressaltou. "Saí da reunião esperançoso que nesta quarta-feira (7/4) teremos deliberações que mostrem para todos nós uma luz no fundo do túnel".

Vamos continuar nos cuidando. A Federaminas sempre defendeu que é preciso preservar a vida, com os protocolos , tudo o que for necessário para transmitir segurança tanto para nossos clientes , para nós e nossos funcionários, e vamos continuar assim. Vamos aguardar para que possamos enxergar o futuro para os nossos negócios, concluiu o presidente Walmir Rodrigues da Silva.