CASAMENTOS

Índice de casamentos cai 40% em Paraíso no período de pandemia

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Cidades | 01-08-2021 08:06 | 501
Oficialização de matrimônio sofre os efeitos das restrições do período pandêmico
Oficialização de matrimônio sofre os efeitos das restrições do período pandêmico Foto: Divulgação

Quando o assunto é casamento, os efeitos da pandemia demonstram que muitos casais desistiram ou resolveram adiar a formalização da união matrimonial. Em um primeiro momento foram as restrições e as incertezas quanto o que o futuro poderia reservar para a nova vida, os motivos justificados para o adiamento da formalização. Em 2019 o Cartório do Registro Civil em Paraíso registrou 318 casamentos, enquanto que no ano passado foram apenas 226 casais que disseram o sim ao juiz de paz.

Em 2018 a quantidade de casamentos foi de 308 registros. Neste ano, no primeiro semestre foram apenas 135 casais que se habilitaram a vida dois de maneira formal. Mesmo que este número dobre, com o avanço da vacinação e a renovação das esperanças para a retomada da vida no novo normal, a quantidade de casórios deve ficar abaixo do que foi registrado nos dois anos anteriores a decretação da pandemia, na cidade.

Mesmo que não seja a regra, a série histórica do Registro Civil demonstra que o aumento no número de casamentos está diretamente ligado ao aumento da taxa de natalidade em Minas Gerais. Este quadro deve fazer com que os nascimentos ainda demorem um pouco a serem retomados, já que no primeiro semestre de 2021 o Estado registrou o quarto menor número de casamentos desde o início da série histórica.

Embora 5% menor que a média histórica de casamentos no primeiro semestre em Minas Gerais, o número de matrimônios em 2021 mostra uma boa recuperação em relação às celebrações do ano passado, fortemente impactadas pela chegada da pandemia que adiou cerimônias civis em virtude dos protocolos de higiene necessários à contenção da doença.

Até junho deste ano os Cartórios celebraram 43.039 casamentos civis, número 54,3% maior que os 27.899 matrimônios realizados no ano passado, mas ainda 0,7% menor que os 43.329 casamentos celebrados em 2019.

Sobre a Arpen-Brasil
Fundada em setembro de 1993, a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil) representa a classe dos Oficiais de Registro Civil de todo o País, que atendem a população em todos os estados brasileiros, realizando os principais atos da vida civil de uma pessoa: o registro de nascimento, o casamento e o óbito.