NACIONAL

APAE participa da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Educação | 22-08-2021 08:30 | 888
Elias e o Eric (Dj e goleiro)
Elias e o Eric (Dj e goleiro) Foto: Reprodução

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de São Sebastião do Paraíso participa da programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla de 2021. As atividades acontecem entre os dias 21 e 28 de agosto e serão desenvolvidas em formato online devido ao período de pandemia. A semana terá a realização de lives, entrevistas nos meios de comunicação entre outras atividades. Neste ano a campanha de conscientização visa buscar além da inclusão debater a importância do conhecimento.

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla é celebrada anualmente entre os dias 21 e 28 de agosto. A data, que entrou no calendário nacional em 2017  é desenvolvida pela Federação Nacional das Apae’s desde 1963. A cada ano um novo tema é escolhido e os assuntos abordados norteiam os trabalhos desenvolvidos pela instituição ao longo de todo o ano, visando a garantia dos direitos das pessoas com deficiência intelectual e múltipla.

Em 2021, o tema é “É tempo de transformar conhecimento em ação” e busca colocar em prática os direitos assegurados por lei, mas que não são acessíveis a todos. Serão desenvolvidos trabalhos relacionados a inclusão digital e participação social na pandemia.

O objetivo é conscientizar a população sobre a condição das pessoas com deficiência e dialogar sobre igualdade social. A semana é considerada um importante momento de conscientização da sociedade por se tratar de um período onde se consegue dar maior visibilidade para uma causa que sofre diariamente com a falta de interesse das pessoas e com o preconceito. Nesta semana é maior a atenção dada pela mídia e da iniciativa privada e pública. Também é o momento de serem apresentados projetos para serem executados e dar todo o apoio necessário para as pessoas com deficiência.

Em São Sebastião do Paraíso, a APAE elaborou uma programação que prevê além da reportagem produzida pelo Jornal do Sudoeste, a participação em programas de TV, lançamento de vídeos nas redes sociais, com alunos da associação. Serão abordados assuntos diversos como interatividade na internet, mercado de trabalho, importância da família. No próximo sábado,28, data do encerramento da semana especial poderá ser realizada uma live, além da exibição de um vídeo.

De acordo com a coordenadora da APAE, Ana Maria Reis a importância desta semana é a conscientização de toda a comunidade. “Queremos mobilizar toda a sociedade como um todo, para debater a capacidade que a pessoa com deficiência tem e que ela pode ser inserida na sociedade como qualquer outro cidadão. Ela têm direitos e deveres, queremos neste período enfatizar a capacidade da pessoa com deficiência intelectual”, comenta.

Conforme a psicóloga Lucilaine de Paula durante a semana a associação busca realizar ações de inclusão digital e participação mesmo no período de pandemia. “Esta é uma temática que nos faz pensar até que ponto uma pessoa com deficiência intelectual e múltipla tem acesso a tecnologias, ao uso de celulares e das mídias sociais”, comenta.

Outro aspecto enfatizado é a importância da participação familiar nas atividades cotidianas dos alunos que possuem estas necessidades. “Neste sentido temos que ressaltar que o papel da família é fundamental para que estas pessoas com deficiência possam ter uma participação efetiva dando acessibilidade aos usos da tecnologia”, explica

Ela ressalta que situações como usar as redes sociais, as mídias digitais possibilitam o encontro de amigos, a discussão sobre diversos assuntos, compartilhar ideias, fazer questionamentos e apender também porque há muitos conhecimentos que são absorvidos com a internet. “E os meninos com esta deficiência intelectual múltipla tendo acesso a estas redes sociais eles podem ampliar o conhecimento e a rede de relacionamentos e ter de fato uma inclusão social digital”, acrescenta. Em seguida completa afirmando que “a democracia abre espaço para a participação de todos da população e a participação da pessoa com deficiência intelectual ou múltipla na sociedade é uma questão de ter direito ao espaço de vez e voz para que seja garantido o direito de fato”, conclui.

Integração

Os alunos da Apae Eric dos Santos Moura e Elias Israel de Oliveira são exemplos de como acontece esta integração deles com as redes sociais, através das mídias sociais. Ele também fala a respeito de como acontece o envolvimento com os amigos, as famílias e o trabalho dentro do processo de inclusão. Como é destacado é importante discernir os prós e contra que o setor representa.

Eric usa as redes sociais como Facebook, Instagram, Whats App e YouTube. “Gosto de publicar fotos das festas, do futebol, dos eventos sociais e dos amigos”, afirma. O apoio da minha família é fundamental. “É muito legal, eles me ajudam muito, me levam nos passeios, nas casas dos amigos. Me ajudam a montar o material nas festas onde atuo como DJ minha mãe é minha empresária, é tudo para mim, muito especial”, conta. 

Além de DJ  Eric participa de festas durante a semana, sempre está presente em vários eventos, além do futebol onde é o goleiro na Associação Atlética Paraisense.

Para Elias é importante ter inclusão social para a pessoa aprender, descobrir novidades e fazer amizades. “Em tempos de pandemia ter internet me põe mais perto das pessoas porque facilita o contato e é uma forma fácil de comunicar. Falo todos os dias com meus amigos nos grupos, mesmo sem poder sair de casa para os encontros”, destaca. O período de isolamento social não os separou. “Não houve distância deste jeito, é um tempo diferente, ruim porque eu preferia estar junto no calor humano, era muito melhor”, observa.

Atento aos perigos que a o mundo digital também pode representar ele faz o alerta. “Se não souber mexer na internet, têm muitas coisas ruins, tem que saber separar no lado bom. É poder pesquisar várias coisas, as curiosidades sobre História, com o trabalho na oficina uso muito para mandar fotos pelo zap para pedir uma peça para o vendedor na loja facilita muito”, exemplifica.

Com a temática “É tempo de Transformar Conhecimento em Ação”, a iniciativa em debate pretende possibilitar a reflexão no que consiste o papel da pessoa com deficiência na sociedade e seu acesso às tecnologias de interação social via redes sociais.

Também entrará em discussão o papel da família com relação a esta participação e, antes de tudo, aceitar a possibilidade de interação e autonomia da Pessoa com Deficiência Intelectual Múltipla em redes sociais.

Autonomia, protagonismo e independência, têm sido conceitos recorrentes; a campanha tem sido uma ferramenta para promoção de uma atitude de eminência para com a pessoa em situação de deficiência intelectual múltipla em diversos campos da vida.

Elias afirma que a internet facilita seu trabalho na mecânica onde trabalha
Eric é DJ e interage socialmente nas festas em que participa
Eric também gosta de jogar futebol como goleiro na Paraisense