LAGOINHA

‘Chuva negra’ mata mais de uma tonelada de peixes na Lagoinha

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Cidades | 14-09-2021 09:27 | 846
Milhares de peixes foram retirados da Lagoinha após chuva ácida
Milhares de peixes foram retirados da Lagoinha após chuva ácida Foto: Reprodução

A ocorrência de uma chuva negra, - resultado da chegada da fumaça das queimadas que se junta e a alta carga de poluição atmosférica – ocorrida na quinta-feira,9, foi a causa da mortandade de peixes ocorrida no Parque da Lagoinha, em São Sebastião do Paraíso. A chuva e a própria enxurrada fizeram com que as águas da lagoa ficassem pretas e um dia depois os primeiros peixes aparecessem mortos no local, por falta de oxigênio. A situação se agravou no sábado,10, e a Prefeitura chegou a liberar a captura para a tentativa de salvar o que fosse possível.

Na sexta-feira,9, a Lagoinha amanheceu poluída com as águas pretas e cheirando a queimado em função da grande quantidade de água tóxica que havia caído da chuva do dia anterior. Bombas aeróbicas foram ligadas para tentar oxigenar o ambiente e com o passar das horas os primeiros exemplares de peixes já apareciam mortos no local. De acordo com o prefeito Marcelo de Morais foram feitas várias tentativas de salvar os peixes, mas, elas se tornaram em vão.

No sábado,11, no período de 12 às 19 horas a Prefeitura chegou a liberar a captura dos peixes. Pela manhã foi feita a remoção de grande quantidade, pois, os mesmos já exalavam um grande mau cheiro.

“O caso da Lagoinha foi por causa dessa chuva ácida, em que não houve contaminação dos peixes e sim falta de oxigenação. Nós liberamos a pessoas para retirar os peixes porque achamos que poderíamos salvá-los levando-os para outro local, mas infelizmente não conseguimos", disse o prefeito.

Também no domingo,12, quem passou pela Lagoinha pôde presenciar uma grande quantidade de peixes pequenos mortos nos quatro cantos das margens da represa. As águas continuavam escuras, embora já tivesse sido iniciado um processo de liberação da mesma.

"É muito triste a gente ver esta situação aqui, um lugar muito visitado pelos paraisenses e turistas. Vai ser preciso esgotar tudo e limpar, depois começar tudo de novo", comentava Amarildo José Silvério, morador das imediações do bairro que foi conferir de perto a situação e não acreditava no que via.

Ainda de acordo com o prefeito Marcelo Morais a prefeitura já tem um planejamento para a revitalização do espaço. "Temos estudos em andamento e vamos agilizar os projetos para a recuperação da Lagoinha. Será preciso secar, limpar e reconstruir tudo de novo, para depois fazer um novo povoamento dos peixes", observa. Segundo levantamento, foram retirados nos últimos dias mais de uma tonelada de peixes mortos de vários tamanhos. O material foi descartado no aterro sanitário.

A Lagoinha é considerada um dos principais cartões postais de Paraíso, tendo também sido eleita uma das Sete Maravilhas da cidade. O local é bastante frequentado por pessoas para caminhadas e a prática de exercícios físicos. A seu lado tem um parque infantil onde os pais levam seus filhos para brincarem.

Café, padaria, bares, restaurantes e lanchonetes são alguns dos points frequentados pela juventude principalmente nos finais de semana. "É um lugar bonito para ver o sol nascer ou o pôr do sol, para passear, descansar e se divertir. Que seja recuperado e não percamos a referência", disse a professora Juliana Reis ao lamentar a situação.