AGROECOLÓGICAS

Agroecologia é tema de curso em São Sebastião do Paraíso

Por: Redação | Categoria: Agricultura | 11-10-2021 14:01 | 2449
Foto: Divulgação

Uma capacitação sobre práticas agroecológicas acontecerá em São Sebastião do Paraíso, entre os dias de 11 e 15 de outubro, na horta conhecida como Herbário, do casal Diulie Godoi e Gusthavo Lemos. A realização é do Sistema FAEMG/SENAR/INAES em parceria com a ACISSP (Associação Comercial Industrial Agropecuária e de Serviços de São Sebastião do Paraíso).

A capacitação reúne agricultores e os neorrurais, moradores da zona urbana que optaram pelo meio rural levando modernização para a roça e a prática de trabalhar com plantas alimentícias não convencionais (PANC). O curso apresentará a comparação entre os conceitos da agricultura moderna, convencional, agricultura orgânica e as diferentes escolas da agricultura agroecológica.

Os produtores Diulie e Gusthavo criaram o Herbário há um ano para a produção de plantas alimentícias não convencionais. Eles representam os neorrurais.

“O nosso objetivo é difundir essa iniciativa para os pequenos produtores para uma produção sustentável e de respeito a natureza”, disse Diulie.

No Herbário, o casal mantém canteiros consorciados onde plantaram taioba, pupunha, bananeira, mangarito, batata, capuchinha, alecrim, manjericão, salsinha e cebolinha. Um novo canteiro será formado durante o curso para que todos possam aprender na prática todo o processo do plantio consorciado. Atualmente, o casal comercializa a sua produção via redes sociais e se prepara para comercializar na feira.  

Experiência
Segundo o instrutor Leonardo Abud Dantas de Oliveira, a teoria e a prática se complementam na agroecologia. O instrutor alerta sobre os riscos e os cuidados que se devem ter em relação ao uso de agrotóxicos e adubos químicos/minerais, que não são permitidos na agricultura orgânica. Na agricultura agroecológica e orgânica existem alternativas viáveis de fácil acesso para substituir adubos químicos e agrotóxicos.

 “Nós temos uma legislação que regulamenta a produção de produtos orgânicos pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA). É preciso ter um selo para comprovar as técnicas adotadas. A agricultura agroecológica tem princípios específicos e uma forma diferente de comercialização. Estudamos os princípios ecológicos, a biologia das plantas e observamos o equilíbrio do meio ambiente para a produção, bem como os adubos permitidos e a sua diferença com os fertilizantes químicos”.

Na prática, os participantes aprendem as técnicas da compostagem, captura de microrganismos, a criação de um minhocário, a produção de humus, adubo com casca de ovo, entre outros. “Tudo depende dos recursos disponíveis no local”. Ainda serão abordados no curso planos de ação e comercialização.