MELHORES CAFÉS

3ª edição do concurso premiará os ‘Melhores Cafés’ de Paraíso dia 25

Programa Especialíssimo apresentará no dia 13/11 qual lote será o campeão da safra 2021 da cooperativa; Participação de cooperados cresce 63% e quantidade de sacas de café 20%
Por: Roberto Nogueira | Categoria: Agricultura | 13-11-2021 05:59 | 1094
Os 20 melhores produtores poderão utilizar o Selo de identificação “O Paraíso dos Café Finos” criado em 2020
Os 20 melhores produtores poderão utilizar o Selo de identificação “O Paraíso dos Café Finos” criado em 2020 Foto: Divulgação

A edição 2021 do Concurso Municipal de Café de Qualidade de São Sebastião do Paraíso revelará os nomes dos ganhadores no próximo dia 25 de novembro. Neste ano foram 66 inscritos na competição que tem entre os seus objetivos identificar os produtos de qualidade existentes e incentivar os cafeicultores no processo produtivo. Serão contemplados os 20 primeiros colocados com laudo de classificação e os cinco primeiros em ordem de qualidade.

É o terceiro ano que o concurso é realizado sendo organizado pela Prefeitura em uma ação conjunta desenvolvida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário (Sedeagro) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). “A importância do concurso é revelar Paraíso como município produtor de cafés finos, somos um pólo produtor de café de qualidade”, observa Marco Aurélio Alves de Paula, chefe do Departamento de Agricultura na Sede-agro. Ele ressalta que o café produzido no território paraisense é comercializado no mundo todo. “Temos aqui na cidade grandes corretoras e exportadoras de café e neste momento o produtor está sendo reconhecido e seu produto valorizado. Este é o objetivo de nosso trabalho”, acrescenta.

Ainda conforme Marco Aurélio e motivo de orgulho para a comunidade ver o café produzido no município sendo embalado por grandes marcas e comercializado por todo o país e no mundo. “Nosso objetivo é reconhecer o trabalho do cafeicultor de Paraíso, bem como de todos os envolvidos na cadeia produtiva, revenda, consultores, armazéns, escritórios de corretores, exportadoras, o trabalhador braçal, enfim todos os envolvidos sendo valorizados com o produto de qualidade de nosso município e temos conseguido alcançar grandes resultados”, destaca.   

Conforme o regulamento divulgado a iniciativa visa incentivar a constante melhoria na qualidade dos cafés do município, como meio eficaz para a conquista de novos mercados, agregando valor e atendendo a crescente demanda por produtos diferenciados. Neste ano o concurso tem a participação de 66 produtores que se inscreveram para o certame e se colocaram à disposição em cumprir as regras estabelecidas pela comissão organizadora.

Os cafeicultores puderam inscrever com uma amostra de café arábica produzida na safra de 2021, na categoria Café Natural. Neste sistema o café recém colhido pode ser lavado ou não, é levado para o terreiro de secagem ou secador. O concurso “O Paraíso dos Cafés Finos” recebeu 66 amostras de grãos da espécie Coffea Arábica L., tipo 2 para melhor, de acordo com a tabela oficial brasileira de classificação. As amostras são nas peneiras 16 e acima, com vazamento máximo de 5% e umidade entre 10% e 12%.

De acordo com o agrônomo João Bosco Minto, do escritório local da Emater, o processo de seleção passa por duas etapas. “As amostras foram submetidas à análise sensorial e degustação. Assim como em 2020, devido a pandemia a avaliação foi feita em Machado e as informações que nos chegaram são de que os produtos são muito bons”, anuncia.

Os lotes ficarão armazenados até o resultado final do concurso. A premiação dos melhores cafés acontecerá no dia 25 de novembro. Os 20 melhores colocados receberão laudo de classificação e haverá premiação aos cinco primeiros colocados em ordem de qualidade.

Consta ainda que o primeiro classificado receberá uma roçadeira Asus RTD 1.5; tratamento para cinco hectares com duas aplicações de Adaz, com óleo vegetal, uma aplicação de Energy e Troter, quatro aplicações de I9, uma de Torped Gold, uma de Ative Organic e duas de Opera. O segundo prêmio terá uma pazinha traseira Piccin, uma roçadeira manual Sthil KA85, dois sopradores manuais Husqvarna e um adubador costal Guarany 18L.

O terceiro prêmio terá um medidor de umidade Geaka, enquanto que o quarto prêmio terá um medidor de umidade Geaka. Já o quarto prêmio terá um pulverizador elétrico e manual Brudden e uma guinchada de bomba em poço artesiano. Na seqüência o quinto prêmio terá um mapa de uso e ocupação de solo.

Também haverá a premiação em troféus para os classificados do primeiro ao quinto lugares, com oferta da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Serviços de São Sebastião do Paraíso (Acissp).  A entidade é a gestora financeira de recursos do concurso.

Selo
Nesta terceira edição do Concurso Municipal Café de Qualidade realizado pela Prefeitura de São Sebastião do Paraíso já está sendo utilizado o selo “O Paraíso dos Cafés Finos”. Ele foi criado em 2020 através de Lei Municipal aprovada na Câmara dos Vereadores. O indicativo destaca que Paraíso é reconhecido internacionalmente pela produção de cafés finos e é tido como uma identidade que agrega valor ao produto.

Os 20 finalistas do concurso poderão utilizar o selo “O Paraíso dos Cafés Finos”. “É mais uma maneira de valorizar e reconhecer todo o trabalho que é feito na produção de café e que leva o nome da cidade para os mais distantes lugares do Brasil e do mundo”, completa Marco Aurélio. A medida já foi válida para a edição realizada ano passado premiando os produtos melhores classificados.