CURTAS EDIÇÃO 2562

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 20-11-2021 03:46 | 941
Foto: Reprodução

Audiência Pública
Como era previsto a Audiência Pública realizada pela Câmara Municipal para tratar da situação da realização das cirurgias eletivas em São Sebastião do Paraíso teve um clima quente em algumas partes. Logo de início o provedor da Santa Casa, Fernando Montans Alvarenga cobrou a presença dos vereadores na casa já que menos da metade havia comparecido logo de início. Aos poucos alguns dos ausentes foram chegando e a situação se amenizando.

Sabendo estavam
Vazio mesmo ficou o espaço reservado ao público que teve apenas uma pessoa interessada presente. Até mesmo a audiência das redes sociais onde muita gente costuma reclamar não esteve lá aquelas coisas aparentando uma grande falta de interesse. A Câmara informa que foi feito chamamento nos mais diversos meios de comunicação e diferentes mídias. Mas quem vive reclamando, principalmente em rede social, não compareceu. Depois não adianta chorar o leite derramado.

Próxima
E um dos principais temas debatidos será pauta de nova audiência pública convocada pela Câmara. Trata-se da questão da suposta tentativa de tirar de Paraíso recursos financeiros públicos destinados ao Hospital Regional do Coração. Movimentações nos bastidores políticos e articulações foram registradas nos últimos dias sendo necessária a intervenção de lideranças locais, para que na cidade já não tivesse registrado mais um ‘já teve’. Deputados, representantes regionais e estaduais da saúde serão convidados para a sessão do próximo dia 29, chamados a se posicionarem sobre o assunto.

Rural
O prefeito de Paraíso, Marcelo Morais informou na quinta-feira,18, que a Prefeitura através da Secretaria Municipal de Saúde oferecerá atendimento médico exclusivo para a Zona Rural, atendendo inicialmente nos Condomínios, Cachoeira,  e Campo Alegre e todos os outros condomínios rurais. Os serviços que antes eram prestados no Ambulatório serão inclusos em novo sistema. A implantação conforme o prefeito teve início na sexta-feira,19, e a expectativa é de que em breve o novo modelo de atendimento será inaugurado para beneficiar a comunidade. Também foi anunciado que no início de 2022 será inaugurado novo Ambulatório Municipal de Saúde para melhor atender a população local em diversas especialidades.

População
Marcelo Morais, em postagem em redes sociais na sexta-feira,19, informa que o número de habitantes em Paraíso ultrapassa a casa de 80 mil e pode aumentar em mais 2%, conforme levantamentos que estão sendo realizados pela Prefeitura. Para chegar a este índice foram cruzadas informações referentes ao cadastro de pacientes das unidades de saúde e dos moradores da zona rural. No sistema E-sus estão cadastradas 73.350 pessoas, e outros 7.455 são moradores da zona rural. De posse das informações já se fala em questionar e atualizar os dados junto ao IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) já visado a próxima contagem populacional. Ainda nas comemorações do bicentenário é Paraíso caminhando rumo a população que de fato o município tem.

Estimativas
Todas às vezes em que o IBGE divulga estimativas a respeito do índice populacional da cidade há um grande questionamento entre populares. A considerar o crescimento de bairros na cidade é difícil concordar que no município exista pouco mais de 70 mil habitantes. A última atualização divulgada pelo instituto ainda neste ano aponta que em 2021 São Sebastião do Paraíso está com 71.915 moradores. A expectativa é de que no próximo ano de fato aconteça a contagem populacional e quem sabe de fato, haja um pouco mais de fermento na massa, ou seja, que os números apresentados possam condizer com a realidade. De toda sorte, o Jornal do Sudoeste divulga os números apresentados pelo IBGE. Mas sempre questionamos, e incontáveis vezes sugerimos providências de autoridades do município para uma recontagem.

Sem controle
O que normalmente já é problemático para condutores de veículos e também para pedestres, acabou ficando mais complicado com o reinício das aulas. No cruzamento da rua José de Belo com a avenida Monsenhor Mancini, condutores ficam longo tempo aguardando para atravessar a avenida. O mesmo ocorre com pedestres que não conseguem atravessar na faixa existente. Como se não bastasse o grande fluxo, alguns veículos passam em alta velocidade. Seria de bom alvitre a presença de guardas municipais para orientar e conduzir o tráfego.

Novo Código
Um novo projeto em análise na Câmara Municipal altera o Anexo Único da Lei Complementar que instituiu o Novo Código de Saúde Municipal. De autoria do Executivo, a proposta retira a cobrança da taxa de fiscalização sanitária de algumas atividades econômicas, enquanto reajusta o valor de outras. O projeto está em análise nas comissões de Finanças, Justiça e Legislação e Educação e Saúde. Conforme a justificativa apresentada pela Prefeitura, a alteração se baseia em Lei Federal, comumente chamada de Lei de Liberdade Econômica, regulamentada em Minas Gerais através do Decreto nº 48.036/2020 e em São Sebastião do Paraíso pelo Decreto nº 5.896/2021.

Justificativa
A presente alteração é necessária, pois na classificação de risco sanitário da Resolução SES/MG nº 37/2012, diversas atividades que constam atualmente no Anexo Único da Lei Complementar nº 37/2012 foram dispensadas de Alvará Sanitário, não justificando manter a cobrança de taxa de fiscalização sanitária para a liberação de alvará dessas atividades. Através de estudo realizado, algumas atividades tiveram os valores de suas taxas ajustadas de acordo com o risco sanitário, complexidade e tempo de inspeção.  Os interessados em conferir as atividades que tiveram alterações podem procurar a Secretaria da Câmara Municipal e requerer uma cópia do projeto de lei.

Pfizer
A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) vai reduzir o intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina contra covid-19 da Pfizer / BioNTech. Até o momento, o intervalo entre as doses era de oito semanas. O objetivo da redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose é acelerar a vacinação dos mineiros, aumentando a quantidade de pessoas com esquema vacinal completo. A implementação da medida entra em vigor neste sábado (20/11), quando será publicada a deliberação aprovada pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância de gestão que reúne representantes do Estado e dos municípios.

Avanço
Até o momento, segundo dados registrados pelos municípios nesta sexta-feira (19/11), a cobertura vacinal em Minas Gerais de indivíduos acima de 12 anos com a primeira dose (D1) é de 89,81%. Já com a segunda dose (D2) ou dose única é de 72,07%. Além disso, 1.467.896 pessoas já receberam a dose de reforço. Para avançar na maior operação de vacinação já realizada no estado, a SES-MG espera receber do Ministério da Saúde o quantitativo de doses suficiente para alcançar, ainda no mês de dezembro, a imunidade coletiva. Nessa fase, 70% da população total do estado terá concluído o esquema vacinal. O Comitê Extraordinário Covid-19 segue acompanhando todos os indicadores relacionados à doença, como média móvel de óbitos, casos confirmados e taxas de ocupação de leitos de UTI.