JIU JITSU

Bianca Siqueira é bicampeã mundial de Jiu Jitsu Esportivo, em São Paulo

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Esporte | 29-11-2021 18:05 | 740
Pelo segundo ano consecutivo Bia Siqueira sobe no mais alto lugar do pódio na conquista do Mundial de Jiu Jitsu
Pelo segundo ano consecutivo Bia Siqueira sobe no mais alto lugar do pódio na conquista do Mundial de Jiu Jitsu Foto: Divulgação

Bianca Siqueira mais uma vez se tornou gigante no tatame onde se consagrou bicampeã do Campeonato Mundial de Jiu Jitsu. A competição foi realizada, em São Paulo, entre os dias 25 e 28 de novembro no Ginásio de Esportes ‘Geraldo José de Almeida’, conhecido popularmente por Ginásio do Ibirapuera que reuniu cerca de dois mil atletas em todas as categorias.

"A batalha foi longa, começamos por lutar antes mesmo de a competição começar para ter as condições mínimas necessárias. O treinamento foi intenso, é preciso ter foco no objetivo e consegui alcançar o resultado com muito empenho e dedicação. Valeu por mais esta conquista, estou muito feliz e só tenho a agradecer a todas as pessoas que me ajudaram e me apoiaram de todas as formas", comemora Bia.

O campeonato reúne os melhores lutadores de Jiu Jitsu de todas as categorias. Representantes de várias partes do Brasil se prepararam para este momento histórico. Foram dias de intensas batalhas desde a quinta-feira, 25, até no domingo, 28. Grandes embates, suor, lágrimas e sorrisos, momentos que ficarão na memória dos grandes atletas e guerreiros, que juntos tornaram este torneio mais inesquecível, definiu a Confederação Brasileira de Jiu Jitsu Esportivo, em uma de suas postagens sobre a disputa nas redes sociais.

          As disputas ocorreram com os atletas faixas pretas, no primeiro dia e continuou de forma eletrizante com muitas quedas, finalizações, técnicas e principalmente garra. Depois vieram os faixas marrons, na sexta; seguido de outras categorias diversas no sábado, 27, quando Bia se consagrou. No domingo, 28, o encerramento com chave de ouro, com a realização de lutas marcadas pela emoção e total entrega dos competidores, tanto em técnica como em coração, fazendo o ginásio estremecer, literalmente.

A conquista
A segunda conquista do título de campeã de Bianca Siqueira no Campeonato Mundial de Jui Jitsu Esportivo é marcada pela garra e dedicação que ela sempre apresenta em todas as competições em que participa. “A batalha de um atleta não começa na disputa em si, ou na parte de concentração ou na hora de chegar lá e lutar”, explica. Ela destaca que para participar deste campeonato teve de enfrentar várias dificuldades e desafios. “Tive que fazer rifa para ajudar a custear as despesas com inscrições, hospedagem, viagem e alimentação”, enumera.

Além disso, antes mesmo do campeonato começar para valer foi preciso vencer outras lutas. “Teve toda a preparação física. A Alfa Academia, a Cross Fit, a Iara e ao Paulo meus agradecimentos por terem cuidado da preparação física, a Xtreme, os sensei Rodrigo Teixeira que está comigo desde os meus nove anos, aos sensei Yago Santana e Igor Santana e todas as pessoas que me ajudaram de uma forma ou de outra, meu muito obrigado, Gratidão eterna”, comenta.

Se estiver bem com a parte física é muito importante para o atleta, a preparação psicológica é muito fundamental, observa. “O atleta precisa chegar muito focado, com o objetivo definido, o meu caso era o bicampeonato mundial, chegar totalmente concentrado faz muita diferença” ressalta.

Bia citou o apoio e incentivo de seus pais Adriano e Fernanda Siqueira. “Agradeço a minha mãe Fernanda, o meu pai Adriano Siqueira que também é meu coaching, agradeço a todos que adquiriram as rifas e me ajudaram de todas as formas”.

Desta vez, com mais experiência neste tipo de disputa, Bianca esteve bem mais tranquila. “Eu tinha consciência e estava mentalizando que chegaria lá. Tinha comigo que esta conquista á era minha”, afirma. “O sentimento que tenho é de gratidão a todos que enviaram energia positiva, torceram e vibraram a cada luta e vitória. As mensagens de carinho e incentivo também fazem muita diferença”, conclui. Das três lutas disputadas, na categoria juvenil, azul médio ela era uma das novas do grupo e foi contemplada com a medalha de ouro. 

Além de Bia Siqueira, São Sebastião do Paraíso foi representado pelos atletas Murilo que foi vencedor na categoria para criança. A Ana Nascimento foi terceira colocada, enquanto que Rodrigo Teixeira foi o quinto colocado na faixa preta.

Sobre sua participação no campeonato Aninha Nascimento disse que apesar de não ter alcançado o resultado almejado, o momento é de superação. "Não foi como esperei e desejei, mas me veio milhares de sentimentos pós competição. Sem tempo ruim", avalia.