ELE por ELE

Marcio Aguiar

Por: Reynaldo Formaggio | Categoria: Entretenimento | 15-05-2022 10:33 | 806
Marcio Donizete de Aguiar
Marcio Donizete de Aguiar Foto: Acervo pessoal

Aos 50 anos o paraisense Marcio Donizete de Aguiar é um homem em constante evolução. De sua origem no campo, Marcio traz os ensinamentos dos pais, Aparecido Simões de Aguiar e Neusa Aparecida da Costa Aguiar, também adquiridos junto à irmã Marcia. Lidar com o agro, por sinal, é também uma de suas atividades. Proprietário da MDA Soluções e Tecnologia, aliar a tradição do campo à tecnologia de ponta é um dos desafios mais entusiasmantes para ele. Com formação em Eletrônica, Administração e Contabilidade, Marcio não se acomoda e atualmente faz parte do curso de Bacharelado Interdisciplinar em Inovação, Ciência e Tecnologia, primeira turma da UFLA – campus Paraíso. Disciplinado, nosso entrevistado também é praticante da natação, além de dedicar seu tempo e carinho para a esposa Andrea e o filho Lucas, seus grandes parceiros e incentivadores.

Marcio, sua família tem origem no campo. O quanto conhecer a terra e o trabalho do produtor rural influenciam no homem que você é? 
Sim. Sou filho de produtores rurais e sempre mantive um pé na zona rural. Aprendi muito sobre plantio e colheita, sobre esperas necessárias e riscos inerentes à produção rural. Tenho gratidão por essa vivência e conheci de perto as dificuldades enfrentadas pelos pequenos produtores. Com essa vivência tornei-me um homem de hábitos simples e apreciador da natureza e dos animais. 

Paralelo à atividade rural, você estudou Eletrônica e partiu para atuar com tecnologias. Como foi o despertar para esta área?
Desde muito cedo apresentava esta aptidão por eletroeletrônica. Ainda criança realizava pequenos experimentos utilizando eletricidade e alguns componentes eletrônicos. Aos 14 anos iniciei um curso Técnico em Eletrônica integrado ao ensino médio na cidade de Mococa, onde tive o primeiro contato com informática. A partir daí não parei mais de aprimorar os conhecimentos em diversos cursos de especialização na área de informática, eletrônica e automação.

Como e quando surgiu a MDA?
Foi logo após minha graduação em Administração de Empresas em 1993. Já atuava na área de informática e inaugurei a MDA em 1994 em um cômodo modesto na casa de meus pais na Rua Pimenta de Pádua. Paralelo ao novo empreendimento realizava a graduação em Ciências Contábeis.

Você é proprietário de uma empresa sólida com colaboradores e clientes muito fiéis, certo? Como é essa relação com ambos?
A solidez e fidelidade provém da confiança mútua. Priorizamos a transparência e honestidade nos relacionamentos, tanto com a excelente equipe parceira de trabalho bem como com os clientes de longa data e os novos que vão surgindo ao longo do tempo.

Atualmente você também atua em um segmento muito inovador que é a automação. O que é possível ter em uma casa ou empresa nesta área? O custo benefício já compensa o investimento?
Automação é bastante ampla e atuamos com automação comercial e residencial, que é economicamente muito viável. Na automação comercial oferecemos soluções para que o comércio seja mais eficiente nos controles e mais rápido no atendimento. Realizamos automação de postos de combustíveis para leitura dos abastecimentos e a imediata impressão do cupom fiscal. Na automação residencial realizamos projetos e execução possibilitando controlar a casa toda por comandos de voz ou pelo celular trazendo conforto, economia e segurança ao usuário. Itens como iluminação, cortinas, persianas, irrigação, climatização e eletroeletrônicos em geral podem facilmente ser controlados.

Com duas graduações você não se acomodou e partiu para uma nova empreitada tomando parte da primeira turma da UFLA – campus Paraíso, no curso de Bacharelado Interdisciplinar em Inovação, Ciência e Tecnologia. Como tem sido essa experiência?
Uma experiência enriquecedora demais, adquirindo conhecimento de alto nível, trocando experiências e aprendizados com excelentes mestres além da convivência com jovens motivados. O curso encaixou perfeitamente no meu perfil profissional. Está sendo possível frequentar com êxito após priorizar os compromissos e realizar algumas adequações de horários e como indicar pessoas certas no posto de trabalho correto.

Ainda sobre o campo e a tecnologia, até onde você acha que um segmento pode colaborar com o outro?
É ilimitada a contribuição que a tecnologia pode trazer ao homem do campo.  No momento podemos citar os benefícios da energia solar, a breve chegada do 5G que proporcionará a transmissão de dados em tempo real, controles e monitoramento, equipamentos autônomos e semiautônomos, rastreabilidade de produtos, identificação eletrônica de animais, uso de drones na pulverização, são apenas algumas dos inúmeras inovações possíveis com a IOT (Internet das Coisas), interligando os equipamentos. A agricultura de precisão utilizando as tecnologias disponíveis já vem trazendo mais sustentabilidade, como a economia de água e fertilizantes na irrigação e o uso seletivo de agrotóxicos entre muitos outros benefícios.

Como empreendedor que é, no que você acha que a cidade poderia investir mais? 
Na educação, no incentivo ao conhecimento em todas as fases da vida. Destaco a importância do aprendizado contínuo e sua relação com o desenvolvimento pessoal e coletivo. É contagiante pois cada empreendedor bem sucedido carrega consigo oportunidades para um grupo de pessoas. Todos saem ganhando e mudam pra melhor a sua trajetória e da região onde atua.

Nos conte sobre a família que constituiu. Qual a importância deles pra você?
Família é a razão principal do meu viver e minha dedicação. Tenho uma esposa maravilhosa, Andréia Rezende, que apoia e compartilha dos meus sonhos, além de gerenciar muito bem a MDA Soluções em Tecnologia nas minhas ausências. Fui agraciado com um excelente filho, Lucas Rezende Aguiar, hoje com 18 anos. Ele cursou o mesmo curso técnico em eletrônica que eu, e atualmente é estudante do 2º ano de Engenharia Agronômica na Esalq/USP em Piracicaba/SP.

O que costuma fazer nas horas de folga? Tem algum hobby?
Considero que ocupo minhas horas de folga de forma bastante produtiva. Tenho a natação como hobby há mais de 20 anos, o que já deixa em dia minha atividade física necessária para um bom rendimento profissional. Treino duas vezes por semana e participo eventualmente de travessias e desafios em águas abertas. Gosto também de passar o tempo livre em nossas propriedades rurais e cuidar de bezerros. Realizamos a fase da cria de bezerros da raça nelore e desde o nascimento dos filhotes, adotamos práticas de manejo racional e bem estar animal (tratamento mais “humanizado”), tornando-os surpreendentemente dóceis e amigáveis, o que é extremamente prazeroso e gratificante.

Você tem algum ídolo ou alguém em quem se inspira?
Ídolo Jesus Cristo, em todos os aspectos o maior e melhor exemplo que o mundo já conheceu.  Inspiração eu busco em mim mesmo, na própria capacidade de iniciativa e disciplina. Tem uma escultura moderna que pode exemplificar este pensamento: o “Self Made Man”, de Bobbie Carlyle. Retrata um homem se esculpindo a partir de uma pedra da qual emerge. Passa a ideia do auto-conhecimento, lapidação do caráter e desenvolvimento pessoal, transmite toda força de um homem ao esculpir a si mesmo. Esculpindo seu futuro, incita o esforço constante para evolução em todas as áreas da vida.   A essência da escultura pode ser captada nas palavras força e determinação.

Marcio, qual o balanço você faz de sua trajetória até aqui? Tem algum sonho que ainda pretende realizar?
Sou muitíssimo grato e feliz com o que já vivi e vivo neste momento. Desde meus 20 anos tracei metas e planos formalmente escritos e consegui realizá-los em sua grande maioria. Tenho sim ainda muitos sonhos, que prefiro chamar de planos com ações organizadas. Com serenidade vou desenvolvendo estas ações de forma segura para que tornem-se resultados concretos e impactem positivamente a sociedade.