KUNG FU

De malas prontas, Marcio Zaqueu se prepara para mundial de Kung Fu na China

Por: João Oliveira | Categoria: Esporte | 29-10-2017 12:10 | 4822
Mestre em artes marciais Márcio Zaqueu se prepara para o 7º Campeonato Mundial de Kung Fu
Mestre em artes marciais Márcio Zaqueu se prepara para o 7º Campeonato Mundial de Kung Fu Foto de Reprodução

O mestre em artes marciais Márcio Zaqueu se prepara para o 7º Campeonato Mundial de Kung Fu que acontece na província de Sichuan, na China, no próximo dia 11. O atleta, que vem lutando em todos os sentidos desde o início do ano para conseguir recursos para participar da disputa, deve embarcara para o berço das artes marciais na próxima semana (2/11) e espera trazer bons resultados para Paraíso, como o vem fazendo em todas as suas participações.
Esta é quarta participação do atleta no mundial da categoria e Marcio já acumula seis medalhas de bronze e duas de prata. “O treinamento mais pesado fica para o final, porque gastamos muito tempo correndo atrás de patrocínio, o que está difícil de se conseguir porque falta uma visão ainda do empresariado para o esporte e como eu consegui 60% de apoio o restante eu interei para marcar minha participação, não tem jeito de parar e nas outras participações não foi muito diferente”, desabafa.
Conforme Zaqueu, o desafio será ainda maior porque disputar com o chinês não é fácil e o clima será um fator complicador. “Hoje se fala em torno de 4 graus onde acontecerá a disputa. Estão sendo aguardados cerca de 2 mil atletas de 90 países de todos os continentes e será um campeonato de alto nível, é um mundial e não tem como ser o contrário disso. Ganhar medalha na China não é fácil, num mundial também não, mas estou com essa meta de chegar lá dar o meu melhor e usar toda a minha experiência em mundiais e trazer uma medalha, quem sabe uma de ouro”, comenta.
Apesar de reconhecer que não será fácil, Marcio leva para a China a confiança de mais de 40 anos de experiência com a luta e espera poder voltar com boas notícias. Ele é destaque a nível Brasil e está entre os melhores do mundo, além de ser o responsável por desenvolver hoje no município o projeto que trabalha o Tai Chi Chuan com pessoas idosas e deficientes físicos, além de manter a Academia Shaolin do Norte. 
“Apesar do desafio de obter apoio financeiro, tenho muito a agradecer ao deputado Carlos Melles, a Matsuda, a Acissp e o médico Renato Rossi, e todos que vêm me apoiando como os meus alunos e toda a comunidade”, completa.