BARULHO

Aparelho de ar condicionado em agência bancária tem causado poluição sonora

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Cidades | 11-11-2017 21:11 | 664
Foto de Sebastião Tadeu Ribeiro

A população conscientizada e ordeira do mundo inteiro não admite em hipótese alguma agressão ao meio ambiente, tanto no ar, água, solo e poluição sonora. Com certeza ninguém de boa consciência quer em seus arredores, nem um tipo de poluição sonora que lhes traga estresse, irritação e até problemas de saúde, principalmente surdez.
Taxistas e pessoas que gostam de sentar-se em um banco de madeira na Praça Comendador José Honório ao lado do Banco Santander têm se sentido incomodados com o barulho perturbador de um obsoleto aparelho de ar condicionado, instalado na parte externa da agência bancária.
O obsoleto aparelho funciona nos dias úteis no período comercial, ou seja, de manhã até o final do expediente às 18 horas.
Com total razão, taxistas, pessoas que vão àquele local para rever amigos e para um bate-papo, e morador no mesmo prédio, solicitam à gerência da agência esta queixa seja levada à direção do Santander, no sentido de se substituir o aparelho de ar condicionado, obsoleto, por um silencioso.
Nesta semana um técnico efetuou serviço de limpeza no aparelho, o barulho foi amenizado, mas ainda continua perturbador.
Não é de hoje que esta poluição sonora acontece.
Espera-se providências por parte da gerência e direção do Santander.