NATAL

Comércio passa a funcionar em horários especiais para o Natal

Por: João Oliveira | Categoria: Comércio | 09-12-2017 07:01 | 8103
Foto de Reprodução

Desde ontem (8/12), o comércio paraisense passou a funcionar em horários especiais para atender a demanda daqueles que precisam ir às compras de Natal, mas tem horários conflitantes com o atendimento normal do comércio devido ao expediente de trabalho. Pensando nisto, o comércio passará a atender até mais tarde.
Os horários foram divulgados pela Associação Comercial, Industrial, Agropecuária,  e de Serviços de São Sebastião do Paraíso (Acissp) no início desta semana. Anterior a isto, a Acissp recebeu a formalização do acordo com o Sindicato dos Comerciários de Passos, que é responsável por defender os interesses dos trabalhadores lojistas na região, e aguardava apenas publicação de decreto do prefeito. Segundo o presidente da Acissp, Ailton Sillos, a parceria com a Prefeitura tem sido fundamental para ajudar no aquecimento das vendas de fim de ano.
Com os horários especiais, desde sexta-feira os comerciantes passaram a atender entre às 9h e 20h. Já neste sábado, o comércio funcionará até às 17h; já no domingo (10/12), permanecerá fechado. Porém, na próxima semana, entre os dias 11 a 15 (de segunda a sexta), os clientes poderão comprar seus presentes de Natal nas lojas da região central de Paraíso até às 22h. No sábado, dia 16, até às 18h e no domingo, dia 17, até às 15h. 
Nos dias que antecederão o Natal, as empresas vão trabalhar de segunda a sexta, das 9h às 22h; no sábado, dia 23, até às 20h; e, no domingo, véspera de natal, até às 16h. No dia 25 as portas permanecerão fechadas e, no dia 26, as lojas voltam a funcionar a partir do meio-dia. 
Para  o presidente da Acissp, Ailton Sillos, essa é uma ótima oportunidade para a população, pois os horários irão favorecer a população, que poderiam ir ao comércio após seu expediente de trabalho. "Também ó positivo para os empresários, que contam com melhores resultados no melhor mês do ano, e suas equipes, que recebem mais comissões com o incremento das vendas de natal", completa.