ENCONTRO

Paraíso terá 1º Encontro de Aprendizagem Profissional na Libertas

Por: João Oliveira | Categoria: Educação | 13-05-2018 11:05 | 2632
Foto: Reprodução

Na próxima quarta-feira, 16, acontece na Libertas Faculdades Integradas o 1º Encontro de Aprendizagem Profissional de São Sebastião do Paraíso. O evento, que é uma parceria entre a Rede Cidadã e o Ministério Público do Trabalho, tem por objetivo discutir a lei que versa sobre o trabalho infantil no Brasil, sensibilizando orientando e esclarecendo dúvidas quanto à aprendizagem profissional, bem como proporcionar a mudança de paradigmas quanto à contratação de jovens junto às empresas da cidade.
De acordo com a coordenadora da Rede Cidadã em Paraíso, Melina Oliveira, a aprendizagem é uma forma de preparar o jovem para o mundo do trabalho, ao mesmo tempo em que promove transformação social na vida destes e suas famílias através da geração de trabalho e renda. “O evento ainda contará com a presença do auditor fiscal do Ministério do Trabalho, Alexandre Furtado Scarpelli Ferreira , de Poços de Caldas”, acrescenta.
A lei que trata sobre o trabalho infantil no Brasil foi criada em 2000, mas só foi regulamentada em 2005. “Ela estabelece que toda média e grande empresa do país tem a obrigação de cumprir uma cota de aprendizagem que varia de 5% a 15% de seu quadro de pessoal, em atividades compatíveis com formação profissional. A aprendizagem possibilita aos jovens aprendizes a vivência de atividades teóricas e práticas, diversificadas, que estimulam o protagonismo, o desenvolvimento da autonomia e que permitem criar perspectivas para a construção de um projeto de vida socialmente integrado”, destaca.
Ainda, conforme a coordenadora, a lei também cria oportunidades tanto para o aprendiz quanto para as empresas, uma vez que “prepara os jovens para desempenhar atividades profissionais e ter capacidade de discernimento para lidar com diferentes situações no mundo do trabalho, permitindo às empresas formarem mão de obra qualificada, cada vez mais necessária em nosso cenário atual”, completa.