ROUBO CAFÉ

Produtor rural em Monte Santo tem café beneficiado levado por assaltantes

Por: João Oliveira | Categoria: Polícia | 15-06-2018 14:06 | 6144
Após o ocorrido, o caminhão, pertencente a um armazém de Itamogi
Após o ocorrido, o caminhão, pertencente a um armazém de Itamogi Foto de Reprodução

A colheita mal começou na região, mas proprietários rurais já começaram a ser vítimas da ação de criminosos armados. Na quarta-feira (13/6), em Monte Santo de Minas, um produtor que havia beneficiado 32 sacas de café, teve sua produção levada por bandidos que chegaram ao local encapuzado e armados, rendendo as vítimas e as deixando amarradas. Após o ocorrido, o caminhão, pertencente a um armazém de Itamogi, onde o café seria depositado, chegou a ser recuperado graças um rastreador, mas sem a carga.
Segundo informações do 43º Batalhão de Polícia Militar em São Sebastião, a vítima, de 31 anos, acionou a polícia alegando que havia  beneficiado 32 sacas de café,  e que havia acionado um caminhão de uma cafeeira do município de Itamogi para remanejar a produção até ao local; Porém, quando o veículo chegou, logo em seguida apareceram três indivíduos armados que renderam as vítimas e levaram o caminhão carregado, deixando-os amarrados.
Conforme a PM, a vítima relatou que conseguiu se desamarrar cerca de 30 minutos após os criminosos fugirem, acionando a PM em seguida. Diante das informações, a Polícia Militar realizou contato com as frações circunvizinhas sendo repassados os dados do veículo. Policiais militares de Itamogi fizeram contato com o proprietário do armazém, e foram informados que o veículo possuía sistema de rastreamento e que teria sido registrado como última localização nas proximidades do trevo de acesso às cidades de Arceburgo e Guaranésia.
Assim, segundo a polícia, foi realizado rastreamento nas proximidades do local, juntamente com o apoio dos militares da cidade de Arceburgo e funcionários da cafeeira cujo veículo havia sido levado pelos criminosos, o localizando em uma entrada a cerca de 200 metros do trevo, sentido Guaranésia, porém sem a carga. O caso chegou a ser citado em reunião que aconteceu no Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental, onde o consultor de negócios, James Warley, estava presente e citou dispositivo de rastreamento de carga de café pleiteado junto a uma empresa pela Acissp e que ajudaria a coibir tais ações.
Até o fechamento desta matéria, os criminosos não haviam sido identificados e nem a carga recuperada.