PRODUTORAS

Paraíso reúne mulheres produtoras de cafés especiais

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Agricultura | 22-07-2018 09:07 | 1457
Encontro Florada reuniu dezenas de cafeicultoras do Sul de Minase Nordeste Paulista
Encontro Florada reuniu dezenas de cafeicultoras do Sul de Minase Nordeste Paulista Foto de Reprodução

Cerca de 60 pessoas a maioria mulheres produtoras de cafés especiais do Sul de Minas e Nordeste Paulista participaram do “Encontro Florada: do coração da mulher para quem ama café”,  promovido pelo Grupo 3 Corações e pela WCA. No evento realizado no Villagran Eventos, em São Sebastião do Paraíso houve palestras, troca de informações e sorteio de brindes. As cafeicultoras foram convidadas a participar de um concurso que irá premiar os melhores cafés produzidos por mãos femininas.
Esteve presente Silvio Leite, que é referência mundial como classificador, degustador e torras de café. Ele falou sobre a plataforma de capacitação do projeto que possui vídeos no canal Youtube onde são transmitidas dicas e orientações a melhor forma de produção de café com qualidade. Também participaram Cintia Matos, presidente da IWCA Brasil, e Patrícia Ferreira, líder do Projeto Florada. No final ocorreu o sorteio de cinco máquinas de multibebidas da empresa organizadora do encontro. 
A abertura do evento foi realizada pela vice-prefeita de Paraíso Dilma Aparecida de Oliveira, que também é produtora rural. “Destaquei a importância do momento, da mulher conseguir seu espaço neste campo e que desde quando vereadora venho lutando pelo empoderamento da mulher em várias funções  e em todos os segmentos produtivos”, avalia. Ela enfatizou que atualmente é cada vez mais comum ver as mulheres participando  de concursos ligados a cafeicultura, estando nas premiações. “É um projeto que fortalece as mulheres cafeicultoras e abre novas perspectivas para aquelas que se dedicam a produção”, acrescenta. 
Dilma relembrou que o projeto sobre as cafeicultoras foi lançado em 2017 como uma homenagem ao Dia da Mulher e continua fazendo sucesso. “Espero que venham mais eventos como este para o nosso município e a nossa região que é marcada pela cafeicultura. É sabido que sempre têm mulheres por trás de tudo isso e que antes ela não era valorizada e hoje ela já é reconhecida”.
A engenheira agrônoma e consultora em café de São Sebastião do Paraíso, Lívia Colombarolli de Souza, foi uma das participantes do encontro. “É um grande privilégio termos um evento tão grandioso de tamanha importância para a cafeicultura. Temos de aproveitar tudo isso da melhor forma possível”, enfatiza. Ela destacou a presença de ótimos palestrantes, pessoas de muita experiência participando e principalmente as produtoras de cafés especiais. “Tratamos aqui de temas importantes do processo produtivo, a questão da sustentabilidade, como produzir da melhor forma sem agredir o meio ambiente, sem prejudicar as pessoas produzir com qualidade acima de tudo”, comenta. 
Lívia disse que enquanto cafeicultora tem ampliado sua participação no processo produtivo. “Tenho tentado produzir da melhor forma possível, de maneira sustentável. Temos certificação e participo de alguns concursos com boas colocações e buscando a cada dia mais qualidade”, acrescenta. “A gente tem sempre algo a aprender, nunca podemos dizer que se sabe tudo porque as coisas estão em evolução constantes todos os dias e cada um tem um jeito, uma maneira de produzir, cada um tem de ser respeitado e num evento deste acabamos por descobrir coisas que não conhecemos, técnicas que podem ser agregadas na nossa propriedade para aperfeiçoar a produção”, completa.
Opinião semelhante é da cafeicultora de Franca,Giane Bisco, que possui ampla experiência no setor. Ela é integrante do conselho administrativo da Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas (Cocapec Franca) e definiu como importante a iniciativa. “É interessante participar e conhecer este projeto que envolve as mulheres estimula e nos ajuda mais a participarmos e estarmos presentes nas propriedades e diretamente ligadas no processo produtivo. É um projeto que traz conhecimento, informação, principalmente da parte da secagem onde conseguimos obter melhor qualidade do café e tudo é muito bem vindo”, afirma..
Para Marco Aurélio Alves de Paula, chefe de Departamento na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário (Sedeagro) Paraíso já possui tradição na produção de cafés,  especiais. “Receber aqui pessoas importantes como o Silvio Leite que é de renome internacional neste setor de degustação e classificação de cafés especiais e promovermos  este encontro juntamente com a Emater que é parceira e foi a mobilizadora para trazer o público alvo a participar é motivo de grande satisfação”, comenta. Ele disse que o Município é parceiro e colaborou com a infraestrutura do encontro. 



 



CONCURSO
A participação está aberta a lotes de café da espécie “Coffea Arabica”, produzidos no território brasileiro na safra 2018. O lote deverá ser processado de maneira convencional, sem adição de qualquer produto que altere ou modifique as características próprias do café, sem aditivos artificiais que altere a fermentação e a característica do café. Todos os lotes estarão sujeitos à análise química e, se encontradas alterações, serão recusados.
Cada produtora poderá inscrever uma amostra por categoria do concurso, uma amostra processada por via úmida e outra por via seca. Cada lote poderá conter a quantidade mínima de três e a máxima de 10 sacas de 60 kg de café beneficiado, que esteja livre, desembaraçado e disponível para comercialização. A Ficha de Inscrição e o Regulamento do Concurso está disponível no site www.bsca.com.br e no site do Projeto Florada www. projetoflorada.com.br.