SEMENTES

EPAMIG comercializará sementes de café

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Agricultura | 02-04-2017 10:04 | 1396
Foto de

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), com sua fazenda experimental de São Sebastião do Paraíso já está recebendo pedidos de aquisição de sementes de café. São oferecidas quantidade e diferentes variedades de espécies para atender as necessidades dos cafeicultores. As cultivares, recomendadas para plantio na região, devem apresentar resistência à ferrugem, porte baixo, elevado vigor vegetativo, alta capacidade produtiva e excelente qualidade de bebida. 
Os produtores de café interessados em adquirir sementes de qualidade já podem fazer suas encomendas em cinco unidades da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. A partir do mês de maio, a EPAMIG Sul (Lavras) e os Campos Experimentais de Machado, Três Pontas e São Sebastião do Paraíso, localizadas na região do Sul e do Sudoeste de Minas e a de Patrocínio (Alto Paranaíba) vão comercializar sementes de cultivares desenvolvidas pela Empresa e por outras instituições de pesquisa. A quantidade e as variedades ofertadas podem mudar em função da localidade.
As sementes oferecidas são de alta qualidade fisiológica e atendem as exigências da legislação vigente. As características destes materiais contribuem para a obtenção de mudas e plantas mais sadias e produtivas. Além de sementes de café, o Campo Experimental de Machado também irá disponibilizar mudas. “A ideia é termos sementes das principais cultivares nos cinco campos experimentais. Em função da demanda e das características regionais podemos ter, também, a oferta de cultivares específicas”, explica o pesquisador Gladyston Carvalho. O pesquisador acrescenta que haverá um banco de dados único sobre a disponibilidade de sementes, baseado na movimentação de cada unidade.
No município é possível adquirir cultivares de espécies resistentes à ferrugem, adaptadas para a região como o café Paraíso (MG H 419-1) e Catiguá (MG1, MG2, MG3, Pau Brasil). Avaliações feitas na Fazenda Experimental da EPAMIG no município paraisense apontaram que a cultivar Paraíso teve melhor produtividade, com média, em 8 colheitas, de 61,1 sacas por hectare. Entretanto, há o alerta em função de que o desenvolvimento inicial desta espécie é lento, se comparada à cultivar Catuaí.
Os pedidos podem ser feitos nas próprias unidades. No caso de São Sebastião do Paraíso a solicitação pode ser feita na Fazenda Experimental da Epamig, localizada no km 12 da estrada vicinal para o Distrito de Guardinha, via Sapé. Informações ainda podem ser obtidas através do endereço eletrônico cesp@ epamig. br ou através do telefone (35) 3531-1496