CAFÉ

Analista internacional vê preços do café suscetíveis a novas altas com surto de broca no Brasil

Por: Redação | Editoria: agricultura | 16/08/2017 | Visualizações: 800

- Foto de Reprodução

A analista internacional do mercado do café, Judith Ganes-Chase, da J Ganes Consulting, acredita que os preços do café estão “vulneráveis a uma corrida ascendente” com a ameaça da broca do café à produção brasileira nesta e na próxima temporada. O Brasil é o maior produtor e exportador da commodity no mundo. Também existem preocupações com a safra do grão no Vietnã, que é o maior produtor de café robusta do mundo.
Em 2018, o Brasil terá um ano de produção alta, diferente da safra 2017/18 que é de bienalidade negativa, podendo chegar a “produção superior a 60 milhões de sacas” entre arábica e robusta (conilon), estabelecendo um recorde de acordo com Ganes-Chase. As áreas de robusta no país estão em condições melhores de clima e ajudam nesse resultado.
Essa perspectiva otimista para a safra do Brasil pode ser minada, segundo a analista internacional, pelo surto de broca do café, que se propaga com a proibição do uso de um produto devido aos riscos à saúde humana, mas que era eficiente no controle da praga. “Se a situação for deixada de lado, pode potencialmente criar estragos para a próxima safra, disse Ganes-Chase.
A próxima temporada, que deve ser de produção recorde no Brasil, pode ajudar no reabastecimento dos estoques do país. “Há pouca margem de manobra para a questão da produção, tendo em vista os modestos estoques dos países produtores”, afirma Ganes-Chase, que ainda alerta que “os futuros estão “vulneráveis a uma corrida ascendente” por causa da praga “e a situação deve ser monitorada cuidadosamente”.
O Vietnã, maior produtor de robusta e segundo produtor de café classificado do mundo, “também precisa ser monitorado” por conta das chuvas excessivas, disse a analista internacional. “O Vietnã continua a ser inundado com episódios de clima extremamente úmido – mais do que o habitual – está começando a suscitar preocupações”. A próxima safra [2017/18] está em desenvolvimento no país.
As preocupações seguem uma safra 2016/17 vietnamita de baixa qualidade, que “contribuiu para uma sensação de estanqueidade da oferta de robusta nesta temporada”, embora pareça que as plantações tenham escapado de danos graves com as inundações.
JHONATAS SIMIÃO (Notícias Agrícolas, com informações do site internacional Agrimoney) 

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897