SEM COMUNICAÇÃO

Moradores ficam sem telefone fixo e internet após pique de energia no bairro

Por: Roberto Nogueira | Editoria: tecnologia | 16/09/2017 | Visualizações: 482

- Foto de Reprodução

Moradores de um trecho da Rua Tenente José Joaquim, no bairro Nossa Senhora Aparecida ficaram há dias sem os serviços de telefonia e internet. O defeito em um poste e transformador da Cemig pode ter sido a causa do problema que também deixou algumas casas sem energia. “É um verdadeiro descaso o que estão fazendo com a gente, neste jogo de empurra, deixando as famílias e os comércios sem comunicação”, protestou uma moradora, que informou vai entrar judicialmente contra as empresas responsáveis pedindo ressarcimento por danos morais e materiais. 
O caso teve início por volta das 21 horas da sexta-feira,8, após a ocorrência de um blecaute no bairro. A partir deste momento o final de semana prolongado tranquilo dos moradores começou a se transformar em pesadelo. “Tivemos uma espécie de descarga elétrica e as ruas ficaram às escuras. A Cemig foi acionada e em seguida o serviço de iluminação voltou a funcionar quase à meia noite, mas os telefones e a internet não”, conta a moradora que não quis se identificar.
Embora a energia tenha sido restabelecida um impasse foi originado em relação à telefonia e internet, principalmente em relação a operadora OI. No sábado,9, as outras provedoras de internet estiveram no local e prontamente fizeram a manutenção e o restabelecimento do serviço. “Infelizmente estamos tendo problemas com os telefones fixos e com a Velox. Funcionários de uma empresa que faz manutenção na rede telefônica disseram que não podem mexer no poste”, conta a mulher que procurou o jornal para reclamar. 
O assunto acabou resultando em um boletim de ocorrência que foi registrado através da Polícia Militar na terça-feira,12, por conta do impasse. Um protocolo foi gerado junto a operadora de telefonia que pediu cinco dias úteis para restabelecer o serviço. “Estamos incomunicáveis nestes dias, sem telefone e internet, não só as residências, mas também os pontos comerciais”, destaca a moradora. 
Ela disse que acionou uma advogada e que moverá uma ação por perdas e danos. “Entraremos com uma ação de indenização porque ultrapassou todos os limites razoáveis. Umas empresas e operadoras já fizeram a manutenção e atenderam seus clientes enquanto outros estão nesta condição de não poderem se comunicar por telefone ou internet em um jogo de empurra entre as empresas”, explica. Segundo informações as empresas irão responder solidariamente pelos danos causados aos moradores. Até o fechamento da matéria não havia novas informações sobre o restabelecimento dos serviços.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897