VENDA IMÓVEL

Jerominho questiona projeto para venda de imóveis da Prefeitura

Por: João Oliveira | Editoria: cidades | 20/09/2017 | Visualizações: 402

Jerominho acredita que venda imóveis não fará diferença para situação da Prefeitura - Foto de ASSCAM

O vereador Jerônimo Aparecido da Silva questionou  projeto de autoria do Poder Executivo  que deu entrada na Casa pedindo aprovação para venda de patrimônios da Prefeitura. São 29 imóveis avaliados em R$ 5,5 milhões que, conforme justifica o Executivo, são compostos por terrenos urbanos e escolas rurais que se encontram desocupados e desativados em razão da perda de sua serventia para o Município. Conforme a justificativa, manter esses imóveis sem utilidade só representa gastos, entre eles com a limpeza e conservação.
Jerominho defendeu que se forem vendidos todos esses terrenos, o valor arrecadado não fará diferença para a Prefeitura, vez que esse recurso poderá ser aplicado somente em investimentos e não para pagar, por exemplo, dívidas o município. “No meu entender, o que tiver que ser vendido, nós podemos emendar e proteger alguns patrimônios. Como deixar o município sem nenhum patrimônio? Esse projeto está vendendo todos”, ressaltou o vereador. Jerominho sugeriu ainda que esse recurso pudesse ser alocado em uma área para que se possa fazer casa para população carente. “Há um déficit de 3 mil moradias em São Sebastião do Paraíso”, disse.
O presidente da Casa, Marcelo de Morais, apoiou o vereador, e sugeriu ainda que o recurso pudesse ser utilizado para uma aquisição de terreno para a construção de um terceiro “parque industrial”, gerando empregos diante da estagnação que existe hoje no município. “Vocês vão ver todas as áreas e a comissão irá deliberar sobre o projeto. Eu acho que o senhor (Jerominho) tem razão, esse dinheiro não pode ser usado para pagamento de folha, mas para investimento”, destacou.
Outra questão apontada pelo vereador  Jerominho é em relação a quem iria adquirir essas propriedades já que, segundo ele, existe preocupação por parte de sitiantes que teriam doado essas áreas a respeito de quem iria adquiri-las, uma vez que a Prefeitura pretende vendê-las. Isso também foi  questionado pelo vereador José Luiz das Graças. “Se foram doadas e a Prefeitura não utiliza mais esses terrenos, eu entendo que deveria ser devolvida e não vendida, e se foi pago pelo município que isso fique provado”, completou.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897