Escola do Legislativo pretende mudar a cultura política em Paraíso, diz vereador

Por: João Oliveira | Editoria: politica | 06/03/2017 | Visualizações: 22

- Foto de

A Câmara Municipal deve inaugurar no dia 13 deste mês a Escola do Legislativo em São Sebastião do Paraíso. O projeto, que tem como presidente o vereador Vinícius Scarano e ligado à mesa diretora, tem como objetivo “construir” uma consciência política entre os jovens do município. Dentre os principais projetos que devem funcionar juntamente com a nova proposta do Legislativo está o Parlamento Jovem, que já existe no município há quatro anos e visa debater temas de relevância social tendo como resultado propostas de leis que chegam a Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerias (ALMG), além de um cursinho pré-vestibular que deve ser implantado a médio prazo.


Conforme explica o vereador presidente da Câmara, Marcelo Morais, o objetivo da Escola do Legislativo é construir em Paraíso um projeto que nunca foi idealizado antes. “Queremos trazer a população paraisense para dentro da Câmara, em todos os sentidos. Com a Escola nós queremos que a criança seja despertada para o interesse na política. Queremos também popularizar a Câmara, popularizar a política. Hoje, a forma como a política é concebida é altamente prejudicial à formação cidadã, principalmente para a criança”.


Para o vereador é difícil fazer um jovem se interessar por política, sendo ele o tempo todo exposto a questões como corrupção e desvios de verbas públicas envolvendo políticos brasileiros. “Nós queremos dar outro rumo para a política, outra ideia sobre o que é política e a Escola do Legislativo vem para implementar essa questão, principalmente para que crianças e adolescentes tenham uma visão ampla sobre o tema, até mesmo para que em um futuro próximo não tenhamos problemas para ter candidatos para pleitear cargos públicos”.


Marcelo confidencia que diariamente tem que provar ser uma pessoa honesta, por estar inserido na política. “Isso é uma visão errada. Além disto, há outros problemas que se desdobram a partir dessa falta de consciência: por exemplo, muitos questionam a não realização do Carnaval em Paraíso, alegando que iria ser gasto pouco, e nós não podemos gastar esse pouco. Não há dinheiro para isso. Será que as pessoas realmente sabem como está a real situação da prefeitura de Paraíso e do que realmente está acontecendo em nosso município”, questiona.


Conforme destaca o vereador, a Escola do Legislativo veio justamente para romper uma barreira cultural que existe na relação população e política. “É um trabalho a longo prazo e estamos plantando a primeira semente e não queremos que isso acabe. A escola vai funcionar paralelamente ao Parlamento Jovem, que já conta com mais de 50 inscritos, mas o objetivo é chegar a mais de 100. Se conseguirmos isso, mostraremos o que pode ser feito. A ‘consciência política’ dos jovens tem que mudar; hoje, o jovem e a população não querem opinar sobre política, mas se esquecem que todas as decisões que impactam em suas vidas são decisões políticas”, ressalta.


PROJETOS


Segundo Marcelo, a Escola do Legislativo e o Parlamento Jovem servirão para dar direcionamento e essa nova cultura do jovem politizado. “Incialmente os trabalhos serão com dois grupos diferentes. Começaremos com a ‘escola mirim’ e a ‘escola do adolescente’, mas existem outras vertentes que também serão trabalhadas como, por exemplo, a Escola do Legislativo para idoso e para a mulher”, cita.


O vereador comenta que existe um projeto estabelecido de fornecer aos alunos do ensino médio um cursinho pré-vestibular popular. Segundo ele, os estudantes não terão que pagar para fazer esse curso e, consequentemente, terão aulas preparatórias para o vestibular.


“A escola do Legislativo pode trabalhar esse projeto e nós iremos pleitear isto. É um tralho a curto, médio e longo prazo: acredito que em seis meses já consigamos implantar esse projeto e, dentro de dois anos, implantar todos os projetos que queremos trabalhar com a Escola do Legislativo. Depois, os próximos políticos que vierem, esperamos que deem sequência ao projeto de formação política do cidadão. Precisamos formar pessoas culturalmente preparadas para assumir posicionamento na política local”, completa.


PARLAMENTO JOVEM


O “Parlamento Jovem”, como o nome sugere, é um projeto de formação política destinado a estudantes do ensino médio. O intuito é oferecer oportunidade aos jovens de conhecer a política e os instrumento de participação no Poder Legislativo. O publicitário e atual coordenador do projeto em São Sebastião do Paraíso, Rafael Flávio, explica que este ano o Parlamento Jovem irá funcionar juntamente com a Escola do Legislativo no município.


“O Parlamento Jovem funcionava dentro do gabinete da vereadora - agora vice-prefeita, Dilma de Oliveira, e quem conduzia era o próprio gabinete e não como um projeto institucional da Câmara, como será este ano”, explica. O coordenador comenta que já realizou as visitas nas escolas de ensino médio do município, para buscar envolvimento dos jovens. “Nessas visitas explicamos o que é o projeto, objetivo, como funciona, sobre os encontros que são realizados e as dinâmicas do projeto”.


De acordo com o coordenador, cada ano é proposto um tema para ser debatido, dos quais nascem propostas de projetos de leis que passam por uma etapa municipal, regional e estadual, sendo as melhoras propostas encaminhadas para a ALMG. “Este ano o tema será ‘educação política nas escolas’. Esse tema é sempre proposto pelos estudantes que participaram do projeto no ano anterior. No último ano foi discutido o tema ‘mobilidade urbana’, em 2015 discutimos ‘segurança pública e direitos humanos’ e em 2014 o tema ‘envelhecimento e qualidade de vida”, elucida.


PARTICIPAÇÃO


A participação no projeto é voluntária e o aluno que tiver interesse no Parlamento Jovem pode se inscrever procurando os grêmios estudantis, no caso das escolas Clóvis Salgado, Ditão e Ana Cândida, e também as diretoria e secretarias de todas as escolas, onde será disponibiliza a ficha de inscrição.


O PROJETO


Em Minas, o projeto existe desde 2004 e é uma iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio da Escola do Legislativo (ELE), e a PUC Minas, por meio do Instituto de Ciências Sociais (ICS) e da pró-reitoria de Extensão. Atualmente o projeto funciona em parceria com diversas câmaras municipais mineiras. No último ano, pelo menos 45 cidades mineiras aderiram ao Parlamento Jovem e neste mais de 65 cidades devem dar início ao projeto.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897