PROJETOS

Câmara aprova às pressas projeto de alteração do Código Tributário do Município

Projeto deu entrada na Casa no início de setembro e tinha até segunda para ser aprovado para sanção

Por: João Oliveira | Editoria: politica | 04/10/2017 | Visualizações: 547

Marcelo pediu aprovação de projeto aos vereadores para que município não fosse prejudicado - Foto de ASSCAM

Estava fora, mas pedido do vereador Vinícius Scarano foi colocado na pauta da sessão de segunda (2/10) da Câmara Municipal projeto de lei complementar que dispõe sobre alterações do Código Tributário do Município.  A proposta estava sob análise da Comissão de Finanças, Legislação e Justiça e a principal discussão girou em torno do Imposto Sobre Serviço (ISS), que se não fosse aprovado até a sessão de segunda-feira (2/10), poderia acarretar perda de receita para o município futuramente.
O projeto é uma obrigatoriedade imposta a todos os municípios do território nacional de adequação de suas leis tributárias à aprovação da Lei Complementar Federal, que trouxe em seu texto algumas alterações importantes, entre elas as mais significativas  envolvendo a cobrança do ISS no município onde são efetivamente registradas as transações com cartões de crédito e débito e também operações de arrendamento mercantil.
O vereador Marcelo Morais pediu aos pares que aprovassem a proposta a fim de não causar impacto financeiro à Prefeitura futuramente e estacou que o prejuízo ao município será significativo caso fosse perdido o prazo regimental para aprovação do projeto. A sessão foi suspensa por cinco minutos para que a Casa discutisse a questão.
O vereador José Luiz das Graças, que inicialmente disse que queria mais tempo para análise da propositura, pois não concordava com a aprovação de projeto que gerasse aumento de imposto ao cidadão, diante das circunstâncias cedeu ao pedido da presidência.
O projeto na Comissão de Justiça e Legislação teve votação com pareceres favoráveis dos vereadores Serginho e Zé Luiz e contrário do Jerominho, que chegou a pedir para constar em ata que ele já havia manifestado o desejo de pedir vistas da proposta, mas para pudesse dar andamento na pauta e o município não ser prejudicado, desistiu do pedido. 
Vinicius pediu dispensa de interstício e a proposta foi aprovada em primeira e segunda votação, sendo encaminhada para sanção do prefeito. Marcelo ressaltou que entendia a preocupação da Comissão, mas que o projeto atendia Lei Federal.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897