CAFÉ

Dois paraisenses estão entre 40 finalistas do 27º Prêmio Ernesto Illy Café Sustentável

Por: Bruno Félix | Editoria: agricultura | 11/11/2017 | Visualizações: 678

Cafés premiados participarão de etapa internacional do concurso - Foto de Reprodução

A torrefadora italiana de café Illycaffè definiu os 40 cafeicultores finalistas do 27º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso. Entre eles estão os produtores paraisenses Sebastião de Carvalho Montans e Dagmar Resende Pimenta que foram classificados para a etapa final do concurso. A Experimental Agrícola do Brasil, braço da illycaffè no país, analisou 683 amostras enviadas das principais regiões produtoras de café arábica de grãos da safra 2017/2018, o maior número dos últimos 10 anos de concurso.
Maior produtor nacional, Minas Gerais predominou na lista, com 36 finalistas provenientes de todas as regiões cafeeiras do Estado sendo 14 do Sul de Minas, 12 do Cerrado Mineiro, oito das Matas de Minas e dois da Chapada de Minas. São Paulo tem três finalistas e a região Centro-Oeste, representada na final pela segunda vez desde o início do concurso, tem um. A seleção dos cafés vencedores já foi realizada por especialistas da empresa, que vieram da Itália para o Brasil a fim de integrar a Comissão Julgadora.
Além dos campeões da categoria nacional, foram definidos também os vencedores regionais. Para esta premiação, a illycaffè divide o mapa do país em 10 regiões sendo Cerrado Mineiro, Sul de Minas, Chapada de Minas, Matas de Minas, Espírito Santo, Norte/Nordeste, Rio de Janeiro, São Paulo, Sul e Centro-Oeste. Os seis melhores cafés do país serão revelados na cerimônia de premiação, em abril de 2018. 
Os três primeiros ganharão viagem ao exterior para participar do 3º Prêmio Ernesto Illy Internacional, quando será revelada a ordem de classificação entre eles (primeiro, segundo e terceiro colocados). O Prêmio Ernesto Illy - Regional terá até dois cafeicultores premiados nos Estados ou regiões inscritos. Todos os vencedores e finalistas receberão prêmios em dinheiro e diplomas.
Maior produtor nacional de café, o Estado de Minas Gerais (dividido em Sul de Minas, Matas de Minas, Cerrado Mineiro e Chapada de Minas) tem grande contribuição para o sucesso da tradicional premiação. E essa predominância se manteve na edição atual é mineira a maior parte das amostras enviadas, sendo que o Sul de Minas é a região com maior número de participantes. Além de Minas, o Estado de São Paulo também teve número expressivo de inscrições, ficando em segundo lugar. Produtores das regiões Centro-Oeste, Sul, e dos estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro também contribuíram enviando amostras.
Provenientes das principais regiões produtoras de café Arábica do Brasil, os grãos chamaram a atenção pela alta qualidade. "As amostras deste ano estão muito boas e a escolha das 40 finalistas, como vem ocorrendo nos últimos anos, será muito difícil. Em geral, a pouca chuva no período de colheita favoreceu a fase de preparo e a qualidade final. A bienalidade negativa não interferiu no número de amostras recebidas este ano, pelo contrário, tivemos um incremento. É possível que, com uma safra menor, tenha havido um cuidado maior com a qualidade por parte do produtor", pondera o Aldir Teixeira, diretor geral da Experimental Agrícola do Brasil, braço da illycaffè no Brasil e responsável pelo recebimento e análise dos grãos.
A seleção dos melhores cafés será feita por uma Comissão Julgadora composta por especialistas nacionais e internacionais. Para o Prêmio Ernesto Illy - Nacional, serão escolhidos 40 produtores finalistas antes da cerimônia de premiação, na qual serão revelados os seis melhores cafés do país. Os três primeiros ganharão viagem ao exterior para participar do 3º Prêmio Ernesto Illy Internacional. O Prêmio Ernesto Illy - Regional terá até dois cafeicultores premiados em cada um dos nove Estados ou regiões inscritos. Todos os vencedores e finalistas receberão prêmios em dinheiro e diplomas. Serão distribuídos mais de R$ 200 mil aos melhores colocados nas duas premiações, além de diplomas, troféu para o campeão nacional e premiações para os melhores classificadores.
Além do IllyCafé, a cafeicultora Dagmar Pimenta, de Paraíso, também é uma das finalistas no 14º Concurso Café de Qualidade de Minas Gerais, promovido pela Emater. Nesta competição ela concorre com o também paraisense Paulo Sérgio Lobo. O resultado deste concurso deverá ser divulgado em dezembro deste ano. Confira no quadro a seguir a relação dos 40 finalistas do Concurso IllyCafé edição 2017.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897