PREÇOS

Somente os reajustes no preço do gás já engoliram 50% do próximo salário mínimo

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Editoria: economia | 02/12/2017 | Visualizações: 651

- Foto de Reprodução

De segunda-feira passada (27/11) até quinta-feira (30/11) dos 19 postos de revenda de combustíveis em São Sebastião do Paraíso a maioria reajustou os preços para cima. Na última pesquisa realizada (16/11) o preço mais barato do litro da gasolina estava a R$ 4,149 o etanol R$ 2,799 e o diesel R$ 3,199. Constatamos que nesta quinta (30/11) o litro da gasolina mais barato custava R4 4,179 o etanol R$ 2,879 e o diesel R$ 3,299.
Também de acordo com o levantamento foi verificado que houve posto de revenda que no referido período elevou o preço da gasolina em R$ 0,15.
Na próxima semana o “JS” irá efetuar nova pesquisa nos 19 postos e no que fica na divisa com o Estado de São Paulo, no município de Santo Antônio da Alegria.
Outro fato triste e lamentável com donas de casa, principalmente na região Nordeste do país, é o aumento considerável na quantidade de pessoas que estão sofrendo queimaduras, ocasionadas pelos constantes aumentos no preço do gás de cozinha, GLP. Conforme declarações de vítimas e relatos de médicos que trabalham em hospitais que cuidam de queimados, devido a falta de condições para comprar o gás, pessoas estão comprando álcool ou etanol, levam para casa, colocam em vasilhas e botam fogo na intenção de cozinhar alimentos.
Por descuido ou falta de habilidade em manusear o álcool, deixam cair o combustível em suas vestes ou na pele, e ao riscarem o fósforo ou outros tipos de acendedores, as chamas pulam para seus corpos, provocando sérias queimaduras.
Há que ponto chegou, brasileiros sofrendo queimaduras por não terem condições financeiras para comprar um botijão de gás, produto de extrema necessidade nos lares.
Do que adianta o Brasil ser autosuficiente na produção de petróleo, sendo que o preço de combustíveis, incluindo o gás de cozinha, serem um dos mais caros do mundo, enquanto a renda do brasileiro está longe de ser uma das mais altas do Planeta Terra?
Outro detalhe a ser mencionado. Recentemente o IBGE divulgou pesquisa apontando que mais de 50% dos trabalhadores brasileiro têm salário pouco acima de R$ 700,00 -, ou seja, bem menor que o salário mínimo, atualmente R$ 937,00.
O governo federal alega que a inflação caiu e por esta razão mandou reduzir em R$ 5,00 o próximo salário mínimo que irá prevalecer a partir de 1.º de janeiro de 2018 e o trabalhador somente irá receber em fevereiro.
Somente o gás de cozinha, botijão de gás de 13 quilos, neste ano teve aumento em algumas regiões do país, em média em 35%. Em São Sebastião do Paraíso quem pagava há poucos meses R$ 50,00 hoje está pagando entre R$ 65,00 e R$ 70,00. 
Os constantes reajustes já engoliram e defasaram o próximo aumento do salário mínimo em pelo menos R$ 20,00 o que significa mais de 50% do aumento anunciado para o próximo salário mínimo.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897