IML

Presidente da Câmara pede IML em Paraíso

Por: João Oliveira | Editoria: politica | 09/12/2017 | Visualizações: 682

- Foto de Reprodução

O presidente da Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso, Marcelo de Morais, na sessão de segunda-feira (4/12) falou sobre a necessidade da implantação de uma unidade do Instituto Médico Legal (IML) no município e cobrou providências. Ele justificou que familiares têm enfrentado dificuldades para conseguirem a liberação dos corpos de seus entes que necessitam passar por perícia, especialmente os que falecem durante a noite.
Um caso recente sobre a necessidade do IML em Paraíso chamou bastante atenção essa semana: O corpo de um homem vítima de homicídio foi levado à Passos para ser realizada a necropsia. Ivo Félix de Assis, que veio a óbito na tarde de quarta-feira e tinha o enterro previsto para às 17h30 de quinta-feira (7/12), só foi ser sepultado na manhã de ontem (8/12). A justificativa é que o legista teria enfrentado algum tipo de problema e não chegou ao IML com tempo hábil para líber o corpo.
Como em Paraíso não existe o IML, é de praxe que os corpos sejam encaminhados a Passos, para somente então retornam a Paraíso no outro dia para serem velados e sepultados. “Esse é um assunto que não pode ser deixado de lado, porque existem famílias inteiras sofrendo”, comenta o vereador.
Marcelo sugeriu que os políticos da região interviessem nessa situação o quanto antes e ainda propôs que fosse feita uma parceria entre município e Estado.  “Por que não é possível que todos os políticos da região se unam força para implantar o IML em Paraíso”, questionou. “Poderia haver uma parceria entre Prefeitura e Estado, onde o município entraria com a infraestrutura e o governo com os quatro médicos que se precisa ter. Acho que já passou da hora de isso acontecer.”, concluiu o vereador.
Antonio Carlos Arantes, deputado estadual, disse ao “JS” que há cerca de dois anos encaminhou pedido para a implantação de uma unidade do IML em São Sebastião do Paraíso. Ocorre que diretor daquele órgão veio a falecer, e com a nova diretoria, optou-se por serem mantidas as unidades em polos regionais, explicou. “Tenho feito insistente cobrança ao Estado, mas a alegação é que será aberto concurso público para admissão de médicos legistas, o que não aconteceu. Enquanto isso, temos a informação de que há IMLs sem profissionais nesse setor, e a situação é caótica”, disse.
Arantes compara que no tocante aos IMLs a situação é bem semelhante às delegacias regionais de Segurança Pública, onde há poucos servidores, inclusive delegados para atender a um grande número de cidades.
O deputado federal, Carlos Melles, comentou que sempre foi parceiro de todas as iniciativas em favor do desenvolvimento e do bem estar da população paraisense. Na área da segurança e justiça citou como exemplo a viabilização da Justiça Federal e que trouxe ao município ao longo dos últimos anos 14 viaturas para a PM e Polícia Civil, viaturas para a Guarda Municipal, armamento, instalamos a banca fixa do Detran, além da luta para trazer a regional da Polícia Civil.
“Desta forma, somos parceiros da população paraisense também nesta proposta do IML, que é uma atribuição direta da Polícia Civil de Minas Gerais, que precisa inclusive ter sua nova sede própria em Paraíso, cujo terreno já foi doado pela Prefeitura. Ou trabalhamos juntos ou não vamos pra frente”, destacou o deputado.
O prefeito Walker Américo disse que o município tem total interesse na proposta, mas que esta infelizmente é uma obrigação do Estado. Walkinho disse ainda que já pleiteou a possibilidade de conseguir  o IML para Paraíso, mas que não há médicos legistas para atender o município. Então, cabe aguardar um posicionamento do Estado.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897