CADASTRADOS

Paraíso têm mais de 800 eleitores cadastrados no sistema biométrico

Por: Roberto Nogueira | Editoria: politica | 31/01/2018 | Visualizações: 5471

Cadastramento biométrico ainda não é obrigatório em Paraíso - Foto de Reprodução

Em São Sebastião do Paraíso o processo de recadastra-mento biométrico ordinário foi iniciado em maio de 2017. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informa que no intervalo de oito meses 809 eleitores estão inscrito no novo sistema. O município está na lista das cidades onde o recadastramen-to não é obrigatório e por isso a adesão ao novo modelo ocorre somente em algumas situações, como é o caso dos que estão tirando o documento pela primeira vez ou que estão retirando a segunda via do título de eleitor. 
Desde as eleições municipais de 2000, todos os brasileiros escolhem os seus representantes utilizando a urna eletrônica. No entanto, naquela época, verificou-se que em um procedimento eleitoral ainda havia a intervenção humana: na identificação do eleitor. Isso porque, nesse momento, o mesário recebe os documentos do votante, verifica os seus dados, digita o número na urna eletrônica, e, se aquele título fizer parte daquela seção e o eleitor não tiver votado ainda, a urna é liberada pelo mesário para que o eleitor vote.
Com a adoção da biometria, o processo de votação praticamente excluiu a possibilidade de intervenção humana. Com a biometria, a urna somente é liberada para votação quando o leitor biométrico identifica as impressões digitais daquele eleitor (é feito um batimento das digitais lidas com as armazenadas no banco de dados da Justiça Eleitoral).
Nas eleições de 2008, a biometria foi testada pela primeira vez em três municípios de estados diferentes. Depois do êxito da revisão biométrica nestas cidades, a Justiça Eleitoral decidiu dar continuidade, em 2010, ao projeto de identificação biométrica do eleitor em outros 57 municípios. Dessa forma, nas eleições gerais daquele ano, 1,1 milhão de eleitores de 60 municípios de 23 estados votaram após serem identificados pela tecnologia da biometria.
Em 2012, as eleições municipais com identificação biométrica foram realizadas em 299 municípios de 24 estados e atingiram mais de 8 milhões de eleitores que já estavam aptos a serem identificados por meio da impressão digital. Já nas eleições gerais de 2014, cerca de 21 milhões de cidadãos de 764 municípios de todos os estados e do Distrito Federal estiveram aptos a serem identificados por meio do leitor biométrico. 
A identificação das digitais dos eleitores apresentou alto índice de efetividade. No pleito de 2016, mais de 39 milhões de eleitores estavam aptos, por meio da identificação biomé-trica, a votar em 1.541 municípios. A Justiça Eleitoral planeja incorporar eleitores de mais 1.207 municípios a esse número para as eleições de 2018.
Em Minas Gerais apenas quatro cidades sendo Betim, Contagem, Uberaba e Uberlân-dia passam pelo recadastra-mento biométrico obrigatório. O sistema também conhecido como recadastramento obrigatório ou revisão biométrica, desde 1º de fevereiro de 2017. Os eleitores desses municípios devem fazer o recadastra-mento até 9 de fevereiro de 2018. Nestes locais, quem não comparecer até a data final para o recadastramento terá o título cancelado e não poderá votar nas próximas eleições.

 

Na 260ª Zona Eleitoral
Há oito meses que na 260ª Zona Eleitoral, composta pelos municípios de São Sebastião do Paraíso e São Tomás de Aquino foi iniciado o recadas-tramento biométrico ordinário, não obrigatório. A medida também está sendo adotada em outras mais de 50 cidades do interior mineiro. Conforme levantamento realizado pelo Jornal do Sudoeste em Paraíso são 809 com biometria e outros de um total de 48.773 votantes. Já em São Tomás são 37 eleitores cadastrados em um universo de 5.834 votantes. 
Para fazer a biometria, o eleitor deve levar documento oficial com foto, comprovante de endereço recente e o título de eleitor (se tiver). O atendimento para os eleitores de Paraíso e São Tomás ocorre no Cartório Eleitoral que funciona na Avenida Doutor Delfim Moreira,1146, no centro e que atende pelo telefone 3531-5355. Os eleitores desses municípios, ao procurarem o atendimento da Justiça Eleitoral, terão seus dados biométricos coletados.
Como forma de organizar a prestação do serviço de biometria, é necessário fazer um agendamento prévio. É preciso confirmar o agenda-mento através do site do TRE/MG ou pelo Disque Eleitor 148, para marcar a data e a hora. A iniciativa visa não tumultuar os trabalhos já existentes. Entre 2019 e 2020 poderá haver outro tipo atendimento com o chamamento dos eleitores para se cadastrarem no novo sistema.
Segundo o TSE, o recadas-tramento biométrico, que possibilita a identificação do eleitor pelas digitais antes do voto, ultrapassou a metade do eleitorado brasileiro, atingindo 73.638.970 (50,21%) dos 146.654.659 eleitores do país. A previsão da Justiça Eleitoral é que todo o eleitorado brasileiro esteja cadastrado na biometria até 2022. As metas de cadastramento para os próximos anos são as seguintes: 9.824.597 eleitores este ano, 21.496.827 eleitores em 2019, 10.790.971 eleitores em 2020, 19.298.704 eleitores em 2021 e 10.332.912 eleitores em 2022.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897