SESC LEVANTAMENTOS

Equipe técnica do SESC visita Praça de Esportes Castelo Branco

Objetivo foi fazer levantamento de dados para analisar viabilidade da implantação do SESC no espaço

Por: João Oliveira | Editoria: esporte | 15/03/2017 | Visualizações: 104

Prefeito Walkinho apresenta espaço da Praça de Esportes para comissão de avaliação técnica da Fecomércio - Foto de João Oliveira/Jornal do Sudoeste

Aconteceu na manhã desta terça-feira (14/3), uma reunião entre o prefeito Walker Américo Oliveira, secretários municipais, vereadores e equipe composta por analista de planejamento, engenheiro e arquiteto da Serviço Social do Comércio (SESC), que esteve no município para realizar uma avaliação técnica da Praça de Esporte Castelo Branco, para uma provável encampação do terreno pela Instituição. 
A reunião foi um passo importante porque, caso se concretize a permuta entre município e Sesc, a antiga área cedida ao SESC, ao fundo do Jardim Mediterranèe e Califórnia Garden, será disponibilizada para a construção de um polo da Universidade Federal de Lavras (Ufla), em São Sebastião do Paraíso.
Na reunião, o prefeito destacou que a preocupação do município não é o que vai ser gasto para que esse projeto aconteça, mas a valorização do espaço que já existe há cerca de 47 anos. Isso também foi destacado pelo analista de planejamento do Sesc, Diego Dias da Cruz, que disse que a preocupação da instituição é oferecer atendimento de qualidade à população em cinco áreas: saúde, educação, esporte, lazer e assistência.
Para o prefeito, Walkinho, é um sonho que será concretizado. “Foi um avanço na realização do sonho da construção do Sesc em São Sebastião do Paraíso. Recebemos essa visita técnica para fazer uma avaliação da Praça de Esportes para ver a viabilidade de se fazer essa transação em prol da nossa comunidade. Já houve uma reunião com a presidência da Associação do Castelo Branco e hoje é mais um passo dado pelo Sesc, pela Prefeitura e vereadores para a possibilidade dessa negociação”, ressaltou.
Walkinho espera que seja feita essa avaliação levando em consideração o sentimento que o município e a população têm pela Praça. “Não é uma questão de valores, o objetivo é trazer mais programas e levar mais retorno à população, é o que eu, enquanto prefeito, vereadores e deputados querem deixar para São Sebastião do Paraíso. Sobre os associados da Praça, haverá adesão dos sócios, se o encampamento acontecer; o Sesc não quer ninguém de fora deste projeto, pelo contrário, eles querem mais gente dentro do espaço e movimentação na área de esporte e lazer, que é o objetivo da instituição”.
Sobre a Ufla, o prefeito explica que esta avaliação é o primeiro passo para todo um processo que deve acontecer em breve. “Caso venha a se concretizar a ‘absorção’ da Praça, aquele terreno que pertence ao Sesc voltaria para a Prefeitura, que irá ceder para que Ufla para a construção do polo da Universidade Federal de Lavras, o que será um ganho muito grande para São Sebastião do Paraíso”, acrescenta.
O analista de planejamento, Diego Cruz, explica que a visita técnica e análise do espaço é feita levando em consideração vários setores ligados às áreas de saúde, educação, lazer, esporte e assistência do Sesc, além de um levantamento socio-econômico da população de São Sebastião do Paraíso. Tudo isso é constado em relatório e analisado por um conselho e da presidência do Serviço Social do Comércio, em Belo Horizonte.
“Viemos a Paraíso colher esses dados técnicos da Praça de Esporte Castelo Branco, que a prefeitura dispôs ao Sesc, para se dar a viabilidade de construção de uma unidade da instituição em São Sebastião do Paraíso. Iremos fazer essa avaliação tecnicamente e levar esses dados para a sede em Belo Horizonte, para elaborar um relatório e ter uma análise conclusiva da situação e do que poderá ser feito posteriormente. Ainda não temos um prazo para que tudo isso aconteça, mas assim que esse relatório estiver pronto, será encaminhado ao conselho e presidência do Sesc para que eles tomem a decisão que seja mais pertinente”, completa.
Para o vereador e presidente da comissão especial de acompanhamento de implantação da Ufla, Vinício José Scarano Pedroso (SD), os projetos só tendem a trazer mais benefícios para o município que sofreu estagnação e falta de desenvolvimento em vários setores na gestão passada. “Eu vejo com bons olhos essa negociação. Já é a segunda visita que acontece envolvendo esses projetos, além das visitas que o prefeito também já realizou a Belo Horizonte, na sede do Sesc. As conversas estão continuando e prova disto é a visita desta comissão técnica que veio para ver a viabilidade da implantação desses serviços que o Sesc tem como padrão que é a saúde, educação e lazer”, ressalta.
Para o secretário municipal de Esporte, Tomás Martins, a encampação da Praça de Esportes é a oportunidade que o município precisava para que houvesse a recuperação e investimento no espaço. Sem que seja fechado esse acordo, Tomás comenta que o município terá que buscar de outros meios para revitalizar e manter uma das poucas praças de esportes que ainda existem no estado, segundo conta.
“A salvação da Praça de Esportes seria esse convênio. Hoje, para recuperar esse espaço, com menos de R$ 1 milhão não seria possível, isso para fazer algo simples. A Praça, com 47 anos de existência, completados agora em março, ficou muito tempo sem investimento. Se não houver essa parceria, a Prefeitura terá que repensar o que será feito aqui e que terá que ter um investimento muito alto. A Praça de Esportes é a história de Paraíso, com 47 anos de fundação, inúmeras gerações que aprenderam algo sobre esporte aconteceu neste espaço. É um local privilegiado e que precisa de um investimento e é essa a proposta do Sesc”, completa o secretário.
O presidente da Praça de Esportes Castelo Branco, Roberto Luiz Alves, comenta que a maior preocupação dele em relação a essa nova parceria seria sobre a situação dos associados e funcionários. “Já tivemos uma conversa inicial com o prefeito e não ficou bem esclarecido como ficará a situação da Praça, que além de ter algumas dívidas, há também funcionários. Não foi passado para a diretoria como isso será resolvido, mas é um processo para se pensar no futuro, e nós entendemos. Além disso, a minha preocupação e a dos associados é como ficará a situação da comunidade, se esses sócios serão absorvidos”, questiona Roberto.
Conforme enfatiza, a Praça é o único clube da cidade que serve à população e não é particular. “Não é somente para os sócios, mas eles também estão ansiosos e querem saber como fica a situação e uma reposta, mas até agora não houve retorno da parte da Prefeitura. Entendemos que o processo tem que continuar caminhando e estamos aguardando apenas para ver como ficará essa situação”, completa.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897