EX-DIRETORA

PC cumpre mandado e prende ex-diretora adjunta da Unidade Prisional em Paraíso 

Por: João Oliveira | Editoria: acidente | 07/02/2018 | Visualizações: 5832

- Foto de Reprodução

A diretora adjunta da Unidade Prisional de São Sebastião do Paraíso, Érica Cristina de Oliveira, afastada do cargo após o início de investigações para apurar irregularidades ocorridas no presídio no último ano, foi detida na tarde de terça-feira (6/2) pela Polícia Civil em cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Ela é acusada de ser cúmplice do então diretor Rodrigues Junqueira, que também foi preso em janeiro deste ano. Érica foi levada sob custódia para a Unidade Prisional de Passos e transferida para Belo Horizonte.
No início de janeiro, o ex-diretor do Presídio em Paraíso, Rodrigues Junqueira havia sido preso após investigações da Polícia Civil apontarem suposto envolvimento dele em crimes como tráfico de drogas, fraude processual e corrupção passiva. De acordo com a polícia, ele também é suspeito de receber propina de detentos e até liberar a visita íntima de menor dentro do presídio. À época, Junqueira negou todas as acusações.
As investigações também  apontaram que Érica teria ajudado o diretor a apagar provas, como imagens do circuito interno do presídio. Os dois foram exonerados dos cargos. 
A investigação começou quando a corregedoria do presídio recebeu uma denúncia de que uma agente penitenciária estaria com cinco pinos de cocaína e um celular no colete de trabalho. Os objetos foram encontrados no colete em uma sala no prédio. Durante as investigações, a Polícia Civil conseguiu provas de que quem colocou o celular e a droga no colete da agente teria sido o próprio diretor do presídio.
Conforme informou o delegado responsável pelo caso à época, Tiago Bordini, havia sido localizado por agentes penitenciários, após os fatos, nos armários do então diretor-geral, a caixa do aparelho celular localizado nos pertences da servidora acusada.
Diante das novas provas, o delegado relatou que as investigações levaram a informação de que o aparelho teria sido comprado em uma loja em Paraíso e entregue em uma sorveteria próximo ao presídio, onde Junqueira teria ido buscar posteriormente.
Por fim, além de indiciar Junqueira, a PC fez o pedido para prisão preventiva de outros envolvidos, mas apenas Rodrigues, até a tarde de terça-feira (6/2), teve mandado de prisão temporária acatado pela Justiça. Junqueira e Érica estão sob custódia em um presídio em Belo Horizonte, onde aguardam julgamento.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897