RODRIGO PACHECO

Prévias tardias no MDB deixam Rodrigo Pacheco mais perto do DEM

O pré-candidato ao governo avaliou a decisão do atual partido como um sinal de que os emedebistas reeditarão aliança com Pimentel

Por: Redação | Editoria: politica | 20/02/2018 | Visualizações: 8859

Deputado federal Rodrigo Pacheco nos braços do DEM - Foto de Reprodução

A decisão do diretório do MDB de Minas Gerais de adiar as prévias partidárias para maio praticamente jogou o deputado federal Rodrigo Pacheco nos braços do DEM, partido que já convidou oficialmente o parlamentar para abrigá-lo na disputa. A avaliação é feita internamente no MDB pela ala que articulou a data e também no campo do PSDB, que articula junto como os democratas a mexida para que ele concorra como oposição ao governador Fernando Pimentel (PT). Candidato de preferência do senador Antonio Anastasia, Pacheco disse que decide até março em qual partido fica nas eleições e admitiu que a articulação da bancada estadual o deixa mais próximo de sair do atual partido.
“Vou tomar essa decisão por ocasião da janela e o que entendo da decisão de ontem (segunda-feira) é uma formalização dessa intenção de parte do MDB de entregar o partido ao PT em 2018, é uma coisa que não concordo e, a se confirmar, irei sair do partido”, disse. 
Pacheco avalia que a data tardia para as prévias faz parte de uma estratégia para não ter candidato próprio e reeditar a aliança com Fernando Pimentel. “Isso cria um ambiente de insegurança e pouca credibilidade. Não é possível construir uma candidatura assim na iminência de reedição da aliança com o PT”, disse. 
O prazo para que os interessados em disputar o pleito troquem de partidos vai de 6 de março a 6 de abril. Justamente por causa dessa janela partidária, aberta durante a aprovação da reforma política, a ala do MDB que defende a permanência do partido no campo do governador Fernando Pimentel articulou o dia 1º de maio para a definição oficial sobre ter candidatura própria ou não. Antônio Andrade, defensor da candidatura de Rodrigo Pacheco, tentou definir o dia 17 de março mas foi derrotado. 
Pacheco disse ter recebido ligações de lideranças das bases do MDB que se manifestaram pesarosos da decisão de adiar as prévias. O deputado federal, que se coloca na oposição a Pimentel, não descartou que a decisão do MDB seja revertida, mas já agiliza as conversas para definir seu rumo. Nesta quarta-feira (21), ele se encontra novamente com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e vai tratar da sucessão municipal, além de assuntos do Legislativo. 

 

Preferido de Anastasia
Nos bastidores, o senador Antonio Anastasia trabalha para que a candidatura do parlamentar, que concorreu à Prefeitura de Belo Horizonte em 2016 e ficou em terceiro lugar, se viabilize no campo do PSDB. Os dois já tiveram vários encontros e mantém conversas. O senador Aécio Neves também já confirmou que seu campo considera Pacheco como possibilidade para uma candidatura em uma ampla aliança. 
Sobre Anastasia, o deputado Rodrigo Pacheco diz tratar-se de uma peça importante para a recuperação do estado e confirma as conversas com vistas à possibilidade de caminhar juntos. 
No dia seguinte à decisão do MDB, o presidente do DEM de Minas Gerais, deputado federal Carlos Melles  reafirmou a disposição do partido de oferecer legenda para Pacheco concorrer. “Não só para ele mas para outros, mas ele reúne as melhores condições de ser o candidato”, disse. 
Para Melles, o MDB deu um incentivo ao emedebista para sair do partido com a decisão desta segunda-feira (19). “Um partido que foge do prazo de filiação, o que está claro é que o MDB sinalizou que não dá nenhuma garantia a ele. A partir daí cabe ao Rodrigo tomar as atitudes que achar convenientes. As portas do DEM estão abertas”, afirmou o dirigente do DEM.
Portal UAI – www.uai.com.br

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897