PROCON

Semana do Consumidor: Procon Itinerante movimenta atendimento a paraisenses

Por: João Oliveira | Editoria: justica | 19/03/2017 | Visualizações: 102

Número de atendimento do Procon aumento de 35 para 50 ao dia - Foto de João Oliveira/Jornal do Sudoeste

O atendimento realizado pela Procuradoria do Consumidor em São Sebastião do Paraíso (Procon Municipal), já chegou a mais de 200 pessoas em quatro dias na Praça da Matriz. Isso porque, em comemoração à Semana do Consumidor, o órgão realizou a terceira edição do Procon Itinerante, que tem como proposta atender consumidores e fornecedores estando mais próximo da comunidade.
É o que explica o advogado e coordenador do órgão em São Sebastião do Paraíso, Fábio Martins de Lima, que faz um balanço de cerca de 50 atendimentos ao dia, um número que supera o habitual realizado no prédio do Serviço Integrado Urbano (Psiu), na rua Pimenta de Pádua. “No Psiu, temos um atendimento em torno de 30 a 35 pessoas por dia, em dias muito atípicos, chegamos a realizar 40 atendimentos”, comenta.
De acordo com o coordenador do Procon, os casos levados até lá são bem variados, estando entre os principais problemas relativos à telefonia móvel e fixa – que encabeça a lista de reclamações –, reclamações relativas a problemas bancários, como cobranças indevidas ou seguros contratados indevidamente. “Há todo o tipo de reclamação: pessoas querendo verificar se o nome está incluso em algum órgão de proteção ao crédito e, como não temos acesso ao sistema, buscamos orientar como proceder; pessoas querendo negociar débito de cartão de crédito ou telefonia, entre outros casos”.
O advogado comenta que até orientação trabalhista a população tem procurado junto ao órgão. “Por sermos profissionais técnicos habilitados na área do direito, algumas pessoas acreditam que temos um amplo atendimento, mas  é voltado única e exclusivamente para a defesa do consumidor. Já até recebemos casos referentes à família – que não é da nossa alçada –, e questões trabalhistas referentes ao FGTS (devido a esse período de pagamento de contas inativas). Nós chegamos a dar algumas orientações por ter o conhecimento técnico, todavia não formalizamos por fugir do nosso nicho de atendimento”, esclarece.
Fábio destaca que o fornecedor também tem direitos e falta educação consumerista a esse público. “A proposta do Procon Itinerante é estar próximo tanto do consumidor, quando dos fornecedores, que prestam serviço de maneiro correta, além de ter a satisfação do consumidor garantida, também nos ajudará reduzindo o número de reclamações. Ainda falta educação consumerista para os fornecedores que acreditam que o Procon é apenas para defender o direito do consumidor, e não é”, destaca.
Além de estar na Praça da Matriz, o Procon realizou palestras junto às escolas no período diurno e noturno. “São públicos com dúvidas diferentes. Os alunos do EJA, por exemplo, é um público que conhece melhor o valor do dinheiro e quer esclarecer dúvidas para evita algum tipo de prejuízo. De um modo geral, houve uma participação muito efetiva dos estudantes e muitas dúvidas foram sanadas”, conta.
Nas escolas, as principais perguntas dos adolescentes, segundo Fábio, foram relacionadas ao que pode ser cobrado ou não nas lanchonetes e restaurantes; diferenciação de preços entre compras realizadas no cartão e no dinheiro, compras pela internet (sobre prazos de entrega). “Já no Campos do Amaral, com a Escola de Jovens e Adultos (EJA), é um público que está retornando à sala de aula e são pessoas mais experientes, que têm dúvida relacionadas a prestação de serviços bancários, cobranças indevidas e falta na qualidade de atendimento. São dúvidas voltas para a realidade de cada público”, completa.
ORIENTAÇÕES
Entre as principais dicas para os consumidores, o coordenador pede à população que se atente a ofertas muito vantajosas. “Desconfie sempre. Atendemos recentemente um caso onde a consumidora pagou um boleto à vista de um produto que normalmente custaria o dobro. O boleto seria de uma loja fraudulenta que usou os dados de uma empresa que realmente existe. Então pedimos atenção aos mínimos detalhes, que vão desde o nome no link da página, aos próprios certificados de segurança da loja”, destaca o advogado.
Outra orientação importante é em relação à leitura de contrato, que se gerar algum tipo de dúvida, o consumidor pode procurar algum órgão de defesa para esclarecê-las. Além disto, planejar as compras, guardar recibos e documentos e valorizar o dinheiro, sempre buscando pesquisar preços para aquisição de algum bem, também são dicas importantes para evitar dores de cabeça futuramente.
SERVIÇOS
O Procon Municipal atende na rua Pimenta de Pádua, 1237, no Centro de São Sebastião do Paraíso. O atendimento é realizado da 8h30 às 17h de segunda à sexta-feira no Prédio do Psiu.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897