DIA DA MULHER

Segurança Pública também está nas mãos delas

Por: João Oliveira | Editoria: policia | 08/03/2018 | Visualizações: 3839

À frente a tenente Edilaine Soares, seguida da sargento Leila, soldado Márcia e cabo Fernanda - Foto de Willian Marforio Mendes - PMMG

Cada dia mais, mulheres têm ganhado espaço e assumindo cargos e carreiras que não são fáceis e que representam, inclusive, riscos constantes a própria vida. É o caso de policiais femininas do 43º Batalhão de Polícia Militar em São Sebastião do Paraíso que enfrentam dia após dia uma rotina que envolvem crimes violentos, situações de conflitos no trânsito, combate ao tráfico, entre muitos outros problemas inerentes à profissão.
Todavia, esses desafios não impediram que a tenente Edilaine Renata de Souza Soares, de 38 anos, seguisse a profissão por qual sempre teve admiração. Natural de Paraíso, formada em Direito e pós-graduada em Gestão de Polícia Ostensiva, há 15 anos essa policial militar encara a rotina nada fácil que busca manter a paz e ordem social.
O amor pela profissão nasceu de contato próximo com militares. Ela recorda que ainda jovem, quando trabalhava em um estabelecimento comercial próximo ao quartel da Polícia Militar, tinha muito contato com os policiais e passou a conhecer mais sobre as atividades e admirar o trabalho que a PM desenvolvia. “No ano de 2002, fui aprovada no concurso público para Soldado da Polícia Militar de Minas Gerais, tendo realizado o curso na cidade de Bom Despacho (MG). Após, fui classificada para São Sebastião do Paraíso onde permaneci até 2014”, conta.
Ainda em 2014, a policial militar foi novamente aprovada em concurso público para o curso de formação de Oficial da Polícia Militar, cujo requisito para ingresso é o bacharelado em Direito. Assim, ela se mudou para Belo Horizonte, onde ficou até a conclusão do curso. “No final de 2015, fui classificada na cidade de Belo Horizonte, tendo trabalhado na Região de Venda Nova até meados de 2017, quando retornei para a minha cidade natal”, recorda.
Conforme destaca a tenente Edilaine, as mudanças sempre trazem consigo uma fase de adaptação e ao longo da sua carreira foram dois cursos realizados. “Embora o Curso de Formação de Soldados tenha sido uma experiência totalmente nova, não tive muita dificuldade de adaptação. Já no Curso de Formação de Oficiais, o processo foi um pouco mais lento”, comenta.
O dia a dia não é fácil e ela confidência que ainda existem pessoas que ficam reticentes em cumprir ordens emanadas por mulheres, porém celebra o espaço que vem sendo conquistado por elas e que ainda há muito o que evoluir no que se diz respeito aos direitos.
“Acho muito positivo o espaço que as mulheres conquistaram e vêm conquistando ao longo dos anos. Acredito que sempre podemos evoluir na conquista de direitos, como mais espaço das mulheres na política, por exemplo; uma maior conscientização das pessoas no que tange ao respeito às mulheres, voltada, inclusive, para a quebra de estereótipos”, lembra.  
Para a tenente da Polícia Militar, o Dia Internacional da Mulher representa “um momento para refletirmos sobre as diversas conquistas realizadas pelas mulheres ao longo dos anos e do importante papel que a mulher exerceu e exerce na sociedade”, completa.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897