POLEPOSITION

Motivação de estreante

Por: Sérgio Magalhães | Editoria: esporte | 20/03/2017 | Visualizações: 28

Felipe Massa: "agora não vamos mais precisar pilotar como uma vovó" - Foto de Getty Images

Felipe Massa vai para sua 15ª temporada na Fórmula 1 depois de (quase) se aposentar ao final do ano passado e receber todas as homenagens que um piloto carismático como ele podia receber de um ambiente sisudo como o da Fórmula 1.
A chance do recomeço partiu da inesperada e surpreendente aposentadoria do campeão, Nico Rosberg, quando as principais equipes do grid já estavam preenchidas para este ano. A Mercedes foi atrás de Valtteri Bottas, e a Williams recorreu a Felipe Massa, quem ela mais confiava para substituir o finlandês.
É sabido que não estava nos planos de Felipe se aposentar quando ele anunciou em setembro do ano passado, em Monza, que aquele seria seu último ano na Fórmula 1. Massa sabia que estava fora dos planos da Williams que tinha uma proposta irrecusável do canadense Lance Stroll, de 18 anos, cujo pai, um bilionário do ramo da moda não mede esforços para injetar o dinheiro que for preciso para projetar a carreira do filho. E como a outra vaga da Williams era de Bottas, não restava outra alternativa para o brasileiro.
Correr por qualquer equipe tecnicamente abaixo da Williams não acrescentaria nada na carreira de Massa. Daí que meio a contra gosto, ele anunciou a aposentadoria. Aos 35 anos e com 250 GPs nas costas, Felipe Massa parece um estreante. Poucas vezes o vi tão motivado para um começo de campeonato. E isso tem uma explicação: o novo regulamento trouxe para a Fórmula 1 este ano o tipo de carro que casa bem com o estilo de pilotagem de Massa. Eles estão mais largos, com mais aderência mecânica vinda dos pneus dianteiros e traseiros, também mais largos - e agora mais duráveis -, e com mais downforce (pressão aerodinâmica), o que faz com que os pilotos passem mais tempo acelerando sem ter que exagerar na economia de pneus.  
Em outras palavras, as corridas serão disputadas de pé embaixo e "agora não vamos mais precisar pilotar como uma vovó", disse Massa que se sente confortável quando tem um carro com a frente mais presa ao chão e a traseira equilibrada. 
E quem traça o prognostico entre o estilo de Massa e a configuração do FW40 é o chefe de performance da Williams, Rob Smedley, que acredita que os carros agora são muito parecidos com aqueles com os quais Massa viveu seus melhores anos na Fórmula 1, entre 2006 e 2008.
Tão logo foi chamado de volta, Massa intensificou os treinamentos físicos, uma necessidade para suportar os efeitos da força G provocada pelo aumento das velocidades, principalmente em curvas. E a prova do quanto Felipe está bem fisicamente foi ele ter completado num único dia 168 voltas no Circuito de Montmeló, de 4.655 metros. Foram 782,0 quilômetros, o equivalente a 2,5 GP da Espanha, e o mais importante: Massa saiu inteiro do carro.
O FW40 mostrou boa resistência e velocidade num projeto simples, o que é bom sinal. É certo que não está no mesmo nível de Mercedes, Ferrari e até mesmo da Red Bull que passou discreta pela pré-temporada, mas não está fora da realidade um pódio para Massa já na abertura do campeonato, no próximo final de semana. E vou mais além sem querer criar falsa expectativa no torcedor, mas baseado no entusiasmo de Massa, no bom trabalho da Williams na pré-temporada e no potencial de desenvolvimento que a equipe pode ter ao longo do ano, principalmente com a chegada do novo diretor técnico, Paddy Lowe, ex-projetista da Mercedes, acredito até que Massa possa vencer uma corrida este ano, principalmente naquelas condições malucas de chove-para-molha. 
Massa não vence uma corrida desde o emblemático GP do Brasil de 2008. Seu jejum é maior que o do Brasil cuja última vitória foi com Rubens Barrichello, em 2009. E já que seu estilo de pilotagem casa bem com as configurações dos carros atuais, não custa sonhar. A Williams e Felipe Massa têm bons motivos para disputar um bom campeonato este ano.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897