SAÚDE ANIMAL

“Aos olhos do cliente, o bom veterinário...”

Por: Rogério Calçado Martins | Editoria: saude | 29/03/2018 | Visualizações: 1201

- Foto de Reprodução

Prezados amigos leitores, esse texto de excelente argumentação, escrito pela médica-veterinária catarinense Dra Susane Bohman, expressa bem a realidade do médico-veterinário. A única “lamentação” que eu tenho sobre esse texto, é que eu mesmo gostaria de tê-lo escrito!! Entretanto, como existem milhões de pessoas maravilhosas nesse mundo, repasso à vocês o conceito dessa colega sobre a realidade da profissão.
“Aos olhos do cliente, o bom veterinário é aquele que resolve os problemas de forma rápida, prática e barata – aplicou uma injeção e já curou meu cachorro, nem pediu exame. Aquele outro pediu um monte de exame, me fez gastar um monte e não descobriu o que ele tinha. Quem nunca ouviu isso?
Então, aos olhos do cliente, o bom veterinário nem sempre é o bom veterinário na prática, porque o bom veterinário é aquele que investiga, se interessa pelo caso e não trata só os sintomas, mas também a causa do problema. Tapar o sol com a peneira realmente é mais fácil e barato, mas não resolve. É natural para o médico-veterinário que, quanto mais sabe sobre algo, mais queira investigar para tomar a decisão correta, diminuir seqüelas e fazer o melhor para o animal, mesmo que nem sempre exista a cura definitiva. Quando um exame ou um tratamento é caro, é porque é caro para o veterinário também e ele optou por investir para que seu animal tenha uma chance. Então, não fale que seus preços são um absurdo e que ele só quer ganhar dinheiro em cima de você sem conhecimento do seu custo. Ninguém se mantém no mercado se não faz um serviço justo.
Quando alguém elogia um médico humano, utiliza os argumentos de que ele realmente se preocupou em examinar, averiguar a causa, conversar sobre a rotina da pessoa, aconselhar novos hábitos. Resumindo – mostrou interesse. Quando o médico não agrada, é porque somente receitou um remedinho para a dor e mandou prá casa, mal conversou com o cliente.
Qual o motivo, então, de esperarmos que na Medicina Veterinária seja diferente? Será que não está na hora de as pessoas entenderem que, independente das crenças de hierarquinização ou inferioridade que os animais estão erroneamente submetidos, seu organismo é tão completo e complexo quanto o nosso? Para eles como para nós, não existe “2+2=4” na biologia, fisiologia e patologia. Doenças endócrinas, câncer, problemas oftálmicos, dermatológicos, cardíacos entre tantos que existem e nem sempre uma injeção resolve. O médico-veterinário que resolvia tudo com uma injeção já está ultrapassado. A nova era é a da especialização, da atualização constante, da tecnologia, de investimento e muito estudo.
Vamos respeitar o trabalho daqueles que dedicam sua vida estudando a Medicina de outras espécies, especializando-se conforme vemos na Medicina Humana, para que seu animal, que merece tanto quanto você, tenha acesso ao melhor para a saúde. Somos todos habitantes do mesmo planeta, coexistindo no mesmo espaço-tempo, utilizando os mesmos recursos e evoluindo como espécie. Quanto às crenças sobre elas, elas precisam evoluir também.”
(Autoria: SUSANE BOHMAN – médica-veterinária – CRMV/SC 7779)


*ROGÉRIO CALÇADO MARTINS
– médico-veterinário – CRMV/MG 5492
*Especialista em Clínica e Cirurgia Geral de Pequenos Animais (Pós-graduação “lato sensu”)
*Membro da ANCLIVEPA (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais)
*Consultor Técnico do Site  www.saude animal.com.br
*Proprietário da Clínica Veterinária VETERICÃO (São Sebastião do Paraíso/MG)

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897