BASQUETE

Secretário de Esporte nega alegações de professor de basquete em tribuna na Câmara

Por: João Oliveira | Editoria: esporte | 11/04/2018 | Visualizações: 835

- Foto de Reprodução

O secretário de Esporte, Tomás Silviano Martins, em contato com o Jornal do Sudoeste, negou as declarações feitas pelo professor do projeto de Basquete da Prefeitura, Lucas de Carvalho Alves, sobre o corte de um repasse no valor de R$ 1,7 mil/mês pela Prefeitura. O projeto, segundo informou o rapaz, atende pelo menos 70 crianças e o caso chamou atenção dos vereadores, que questionaram situação.
De acordo com Lucas, o basquete é o único projeto social da Prefeitura que tem o acompanhamento de uma psicóloga e o único projeto da secretaria que vai às instituições de caridade fazer ações sociais e conhecer outras realidades. “O projeto não é sobre ganhar ou perder, mas sobre garantir um futuro para nossos jovens. Como eu ainda não sou formado, eu não posso ser contratado como técnico de esporte, a única forma de fazer isso seria por meio de um convênio”, disse.
Ele alegou ainda que desta forma seria possível oferecer um salário melhor para que pudesse trabalhar e ajudar os alunos de outras formas. “Infelizmente, nosso município passa por uma dívida financeira muito grande e o prefeito faz o que acha melhor com a sua verba, mas até o hoje não conseguimos firmar este convênio. Eu sei o que passa a nossa prefeitura, mas o que eu queria do nosso poder público é que ela nos abrisse portas”.


SECRETARIA DE ESPORTE
O secretário de Esporte negou as alegações e disse que ficou surpreso com as declarações do rapaz na Câmara. “Nunca saiu da secretaria que o projeto iria parar, nunca houve esse conversa. A única coisa que envolveu o projeto foi reclamação do técnico que disse que estava ganhando pouco, mas ele se esquece que além dos R$ 950, ele também recebe uma bolsa de R$ 800 da Prefeitura, junto isso dá R$ 1.7 mil para um rapaz que ainda é estudante”, disse Martins.
Tomás reafirmou que o município nunca teve intenção em acabar com o projeto, e que o rapaz é quem teria vontade de montar um instituto “para ganhar mais e fazer as coisas do jeito dele, buscar patrocinador e etc., isso tudo partiu da cabeça dele. Eu liguei para o presidente da Comissão de Esporte da Câmara para relatar minha indignação com essas declarações. Foi tudo inverdade, nunca houve intenção do município em acabar com o projeto”, completou o secretário.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897