XEQUEMATE

Xadrez e Construtivismo

Por: Gérson Peres Batista | Editoria: esporte | 14/04/2018 | Visualizações: 2271

Vanessa Rodrigues, Letícia Rodrigues Peres e Gérson Peres no Clube de Xadrez de São Sebastião do Paraíso - Foto de CXSSP

Pelo Prof. Gérson Peres* 


Construtivismo é uma das correntes teóricas empenhadas em explicar como a inteligência humana se desenvolve partindo do princípio de que o desenvolvimento da inteligência é determinado pelas ações mútuas entre o indivíduo e o meio. 
A ideia é que o homem não nasce inteligente, mas também não é passivo sob a influência do meio, isto é, ele responde aos estímulos externos agindo sobre eles para construir e organizar o seu próprio conhecimento, de forma cada vez mais elaborada. 
De acordo com Jean Piaget (1896-1980), renomado psicólogo e filósofo suíço, o desenvolvimento cognitivo é um processo de sucessivas mudanças qualitativas e quantitativas das estruturas cognitivas derivando cada estrutura de estruturas precedentes. 
Ou seja, o indivíduo constrói e reconstrói continuamente as estruturas que o tornam cada vez mais apto ao equilíbrio. 
Essas construções seguem um padrão denominado por Piaget de estágios que seguem idades mais ou menos determinadas. 
Todavia, mais importante é a ordem dos estágios e não a idade de aparição destes. 
Estágios do desenvolvimento: sensório-motor (0 a 2 anos), pré-operatório (2 a 7 anos), operatório-concreto (7 a 11 anos) e operatório formal (12 anos em diante). 
Um dos princípios básicos da teoria construtivista é que o aluno precisa se desenvolver de acordo com seu próprio ritmo, percepção do ambiente e interação com ele. 
É nesse aspecto que o xadrez surge como elemento formador, porque o enxadrista se desenvolve, sobretudo, por meio de um processo de tentativa-erro, comparando seu conhecimento de posições já conhecidas e fazendo a adaptação das mesmas segundo a nova situação que se apresenta diante de si no tabuleiro. 
No xadrez também há estágios, que chamamos de rating. A cada partida que jogamos nos torneios são computados os pontos e à medida que evoluímos surgem as categorias. São eles: mestre nacional (2200 a 2299 pontos), mestre da FIDE (2300 a 2399), mestre internacional (2400 a 2499) e grande mestre (acima de 2500). 


O QUE É O XADREZ?
O xadrez é considerado ciência (tem sido investigado por áreas como psicologia, pedagogia, história, matemática, informática, entre outras), arte (o enxadrista ao realizar uma bela partida experimenta a sensação estética similar à sentida ante uma obra mestra da pintura ou da música) e esporte (pelo seu caráter competitivo, sendo, inclusive, reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional – COI, como modalidade desportiva desde 1999). 
A Federação Internacional de Xadrez (FIDE – sigla em francês), fundada em 20 de julho de 1924, é uma das maiores federações esportivas do mundo com 188 países filiados. 
Sobre o autor: o mestre nacional Gérson Peres Batista é pedagogo e professor de xadrez.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897